A união que faz toda a diferença

Por: Greice Scotton Locatelli | 12/08/2017 08:00:00

Sei que 2017 foi um ano complicado, tenso, cheio de notícias que preferíamos não ter que divulgar e de perdas irreparáveis. Mas, sem sombra de dúvida, também foi um ano marcado pela união de entidades, empresas e pessoas interessadas em ver Bento Gonçalves se desenvolver cada dia mais. Aliás, não lembro de tantas iniciativas conjuntas em tão pouco tempo – pelo menos não na história recente da cidade.

A inauguração, nesta semana, do Centro Integrado de Operações (Ciop) é um exemplo perfeito de como a soma de esforços pode beneficiar uma comunidade inteira. O centro funciona junto ao 3º Bpat e é pioneiro no Rio Grande do Sul. Resultado do esforço conjunto da Fundação Consepro, do CIC-BG, do Sindmóveis e da Movergs, o sistema conta com monitoramento 24 horas por dia e vai permitir, por exemplo, identificar veículos em situação de furto e roubo e também com licenciamento vencido que entrarem na cidade ou que estiverem circulando por ela. Como você pode conferir de forma detalhada no SERRANOSSA (clique aqui), pessoas com antecedentes criminais ou procuradas pela polícia também terão seus rostos identificados pelas câmeras ao circularem nas áreas monitoradas. É uma evolução significativa no que diz respeito ao policiamento ostensivo e um passo enorme quando o assunto é segurança pública. O projeto saiu do papel graças à visão dos dirigentes das entidades envolvidas e ao trabalho de formiguinha que vem sendo desenvolvido pelo Consepro nos últimos anos.

Aliás, isso me fez recordar de uma polêmica ocorrida no início do ano, quando a prefeitura anunciou que, junto ao carnê do IPTU, seriam enviados boletos para doação espontânea de R$ 15 ao Consepro. Nem bem o SERRANOSSA havia terminado de divulgar e houve uma chuva de reclamações. Algumas delas, mais em forma de sugestão do que de crítica, apontavam uma necessidade maior de “mostrar serviço” para que a população confiasse que aquele valor realmente seria revertido para a segurança pública e não desviado pelo caminho como estamos tão habituados a ver. Caso você não lembre, dos 68.015 contribuintes que receberam o boleto, só 2.195 pagaram. É óbvio que não podemos julgar quem decidiu não contribuir por entender que já paga impostos demais, entretanto, não posso deixar de registrar a satisfação que eu tenho, enquanto cidadã e jornalista, de noticiar iniciativas deste tipo, especialmente para aquelas pessoas que fizeram acusações infundadas ou generalizaram a situação, inclusive ofendendo e desmotivando os envolvidos. O Ciop é um “tapa de luva” em quem tem o péssimo hábito de criticar quem toma a frente e faz acontecer.

Como argumentei na época, ao longo da minha carreira no jornalismo aprendi a admirar esses esforços conjuntos, mesmo que pontuais, ao presenciar cenas lamentáveis de falta de estrutura de trabalho nos órgãos de segurança de Bento: delegacias sem papel para imprimir ocorrências, funcionários tendo que levar caneta de casa para que as pessoas pudessem assinar documentos, viaturas paradas por falta de combustível ou por problemas mecânicos simples, computadores avariados... E quem resolve boa parte desses percalços é justamente o Consepro, driblando dificuldades um dia de cada vez, uma doação de cada vez, uma parceria de cada vez. Claro que a ineficácia do sistema que obriga a ter ações paralelas para resolver problemas públicos não é exclusividade nossa, tampouco falta de tentativa. O fato é que os cofres públicos estão falidos e isso reflete diretamente na insegurança. E, nesse contexto pouco esperançoso, a união que permite que projetos como o Ciop se tornem realidade é um alento e serve de exemplo e motivação. Parabéns a todos os envolvidos. Vocês fazem a diferença!


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Greice Scotton Locatelli

Greice Scotton Locatelli

 



Editora-chefe do Grupo SERRANOSSA desde 2010, é formada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, pela Unisinos, e tem na Língua Portuguesa e na Fotografia duas de suas maiores paixões.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.



Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 660
18/05/2018
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA