Como fazer para que as relações não fracassem

Por: Padre Ezequiel Dal Pozzo | 16/03/2018 06:00:23

As relações que não querem ser bem-sucedidas estão expostas a contrariedades e conflitos e isso é normal. Devido à pressão que recai hoje sobre todas as pessoas, também as relações ficam afetadas. Alguns dizem que o amor se aprende. O amor se aprende e também se aprende a lidar com as relações e crises que existem. É possível aprender e para aprender temos que ver os conflitos que existem nas relações de modo novo. 

O primeiro passo é não interpretar os conflitos que existem como se a relação em si tivesse fracassado. Por causa de um conflito não sou questionado como pessoa. Os conflitos fazem parte. São chances de encontrar novas possibilidades em mim mesmo e também encontrar novas possibilidades na outra pessoa. É importante também aguçar para isso a consciência de que são as expectativas altas demais que levam as contrariedades. Por isso, muitas vezes quando a relação está difícil é preciso também manter uma distância. O que é essa distância? É o tempo que cada um precisa para lidar bem consigo mesmo. Talvez a outra pessoa, nesse tempo, que um dá para si, fique curiosa sobre mim e sobre o meu desenvolvimento e também ela fará alguma coisa para si. Não é só a distância que é importante. Para que a relação fique viva é importante também procurar ou criar sempre espaços de aproximação que podem aprofundar a relação mútua. Espaços que fortaleçam a união exatamente porque são livres de solicitações de fora, por exemplo, profissão, filhos, preocupações cotidianas e encontrar um espaço de tempo para as duas pessoas. 

Para que as relações tenham êxito precisamos, além disso, boas formas de comunicação e uma sadia cultura do diálogo e da discussão. É preciso também de uma correta atitude para com nós mesmos e para com as outras pessoas. Não podemos esperar tudo dos outros ou esperar tudo do outro. 

Outra ajuda para o êxito nas relações é prestar atenção na outra pessoa e também no diferente que há nela. É importante sempre se colocar no lugar da outra pessoa, perguntar o que ela desejaria, do que sofre, por que é tão sensível, por que reage assim. Não posso referir tudo a mim pessoalmente. Seu comportamento diz alguma coisa sobre ela e é importante estar atento nisso. 

Por isso nós poderíamos dizer que, muitas vezes, as relações fracassam por vários motivos, não só o casamento, diversas uniões fracassam porque não vemos a outra pessoa como ela é. Mas, que só percebemos através das nossas lentes e também, muitas vezes através do nosso pré-conceito em relação ao outro. 
 


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Padre Ezequiel Dal Pozzo

Sacerdote da Diocese de Caxias do Sul (RS), padre Ezequiel é cantor e compositor e lidera o projeto "Despertai para o Amor", de evangelização através da música e dos meios de comunicação. Já lançou seis CDs e um DVD e roda o Brasil com shows musicais, palestras, missas e pregações. Apresenta diariamente a reflexão "Despertai para o Amor" em mais de 250 rádios de 19 Estados do Brasil e o programa semanal "Despertai para o Amor" na TV Evangelizar e na TV Nazaré. É editor da Revista "Despertai para o Amor", de circulação trimestral, e autor do livro "Beber na fonte do amor: como a misericórdia humaniza e traz verdadeira alegria" (Edições Loyola).



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.



Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 664
15/06/2018
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA