Camarote
08/10/2017 11:56:12

Gabriel, a alma do filme de Selton Mello

Não são apenas as belas paisagens da Serra Gaúcha que foram evidenciadas para todo o país com a estreia do “O Filme da Minha Vida” na última semana. O talento de um (ainda) tímido garoto bento-gonçalvense também está conquistando os telespectadores. Gabriel Reginato, de 12 anos, interpreta o protagonista Tony Terranova na infância e é, nas palavras do diretor, Selton Mello, a alma do filme. “Se Bento Gonçalves só tivesse me apresentado o Gabriel Reginato estava bom, mas fez muito mais que isso”, afirmou ele, durante conversa com a imprensa.

O convite para participar dos testes para o papel foi feito em 2015, quando Gabriel tinha 10 anos. Na época, ele estava no 5º ano e uma equipe esteve na Escola Ernesto Dorneles – onde ele ainda estuda – para comunicar sobre a escolha.  Queriam alguém para fazer o papel do Tony aos oito anos. “Eu estava querendo fazer alguma coisa nova, queria ter uma nova experiência”, conta. Mesmo nunca tendo atuado (nem sequer em peças na escola), Gabriel passou nas três seletivas das quais e ganhou o papel. “Eu pensava que não ia dar porque tinha muitas crianças”, lembra, dizendo que concorreu com cerca de 200 outros meninos. A timidez, segundo ele, acabou até ajudando na construção do personagem.

As gravações foram feitas naquele mesmo ano. Foram cerca de 10 dias – ele precisou faltar algumas aulas – e a maioria das cenas foi rodada em Monte Belo do Sul, onde fica a casa escolhida como locação para moradia da família do personagem. Gabriel conta que ficou impressionado com a estrutura montada para as gravações. “Não sabia que tinha tanta gente envolvida”, comenta. A necessidade de repetir várias vezes a mesma passagem também chamou sua atenção. “É mais difícil do que eu pensava”, revela.

Suas participações envolvem recordações da infância do protagonista, como o dia em que ele aprende a andar de bicicleta. “Era uma bicicleta grande, por isso eu não conseguia andar direito. Era para fingir que não sabia andar, mas nem precisei fingir muito”, brinca. Entretanto, essa cena não foi tão difícil quanto a que ele aparece dormindo. “Eu tinha que ficar parado e não conseguia”, revela. Gabriel contracenou com profissionais experientes, como o ator francês Vincent Cassel, que interpreta Nicolas, pai de Tony, e a atriz Ondina Clais, que vive a mãe, Sofia. “O Selton foi falando o que tinha que fazer, ele me ajudou bastante”, recorda. Ao ser questionado se gostou da experiência, a resposta é afirmativa.

Nos dois anos que separaram o fim das gravações e a estreia do filme, o contato entre a produção e a família se deu por e-mail, informando o andamento do trabalho. Nos últimos meses, quando começaram a ser divulgados trailers e cenas dos bastidores, a ansiedade de Gabriel e da família cresceu. “Queria que lançassem logo”, resume.

Com os pais, o funcionário público Gilmar Reginato e a gerente administrativa Adriane Sberse Reginato

Ele acompanhou a pré-estreia com os pais, o funcionário público Gilmar Reginato e a gerente administrativa Adriane Sberse Reginato. Eles não escondem o orgulho de ver o filho na telona e ficaram admirados com a sua atuação.  “Para nós até foi uma surpresa, não pensávamos que ele seria escolhido nem que faria o sucesso que fez. As cenas dele são magníficas, dão transparência e leveza para o filme”, avalia o pai. O próprio Gabriel também gostou do que viu. “Eu fiquei emocionado porque eu não sabia quando eu ia aparecer. Era novo para mim. Sempre via todo mundo na tela e nunca tinha me visto”, explica. Depois da estreia, ele já assistiu ao filme outras duas vezes com a família e amigos dos pais. “Minha vó e meu vô nunca tinham ido ao cinema e foram me assistir”, conta.

Gabriel diz que ainda é novo para traçar planos para o futuro – houve um tempo em que pensava em ser engenheiro mecânico –, mas garante que, se surgir algum convite, para um novo trabalho, aceitará participar dos testes. “Não dá para se iludir, é uma carreira bastante difícil. Por enquanto a gente quer que ele estude bastante”, observa a mãe. 

Reconhecimento público

O reconhecimento ao talento de Gabriel foi feito pessoalmente durante a passagem de Selton Mello por Bento Gonçalves na última semana e também está registrado no Instagram do ator. Um curto vídeo mostra o diretor entrando no vagão 215 da Maria Fumaça (reformado especialmente para o longa e que serviu de cenário para uma coletiva de imprensa) e indo em direção a Gabriel para abraçá-lo. Visivelmente emocionado, ele olha para a câmera que registra a cena e diz que o menino é a alma do filme. “Menino de ouro de Bento Gonçalves, que não era ator, mas tinha a alma nobre que eu buscava para meu protagonista”, escreveu Selton Mello na publicação. 

Gabriel ganhou de Selton Mello um DVD do filme “O Palhaço” autografado e um exemplar do livro “Cinema para pequenos”, de Laura Macoriello que traz ilustrações de Lucas Dutra sobre famosos personagens da sétima arte

Esta é a 39ª reportagem da Série “Vida de...”, uma das ações de comemoração aos 10 anos do SERRANOSSA e que tem como objetivo contar histórias de pessoas comuns, mostrando suas alegrias, dificuldades, desafios e superações e, através de seus relatos, incentivar o respeito. 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA