Geral
12/07/2017 16:24:29

Consepro de Bento Gonçalves investe quase R$ 1 milhão em segurança em 2017

O desafio de construir uma cidade com mais qualidade de vida para a sociedade vai se tornando cada vez mais próximo da realidade, no que depender dos esforços do Conselho Municipal de Segurança Pública de Bento Gonçalves. Com o auxílio da prefeitura, empresas, entidades de classe e sociedade civil, o Consepro investiu quase R$ 1 milhão na segurança pública de Bento Gonçalves em 2017. O número faz parte do balancete apresentado pelo órgão na noite de 6 de dezembro, levando em consideração dados computados até 30 de novembro.

Os indicadores compartilhados com a comunidade revelaram que a Brigada Militar ficou com 51% dos R$ 995 mil empregados entre as forças de segurança e outros serviços como o Posto de Identificação e a Justiça Restaurativa. Dos R$ 509,9 mil destinados ao BPAT, a maior parte foi utilizada, para a aquisição de veículos (R$ 192,7 mil), para equipar o Centro Integrado de Operações (R$ 163,7 mil) e para a compra de uniformes e equipamentos de segurança (R$ 67,8 mil).

A política de conscientização da sociedade promovida pelo Consepro a fim de sensibilizá-la para o financiamento no combate à violência surtiu resultado. As empresas foram as maiores contribuintes para a arrecadação: apenas de CNPJs de pessoas jurídicas, aportaram aos cofres do Consepro R$ 264,7 mil. “Nosso chamamento foi para que todos percebamos o quanto cada um de nós também é responsável pela segurança, para alertar que também somos parte desse problema e dessa solução. Bento Gonçalves está unida, estamos orgulhosos pela existência de uma sensibilização coletiva em prol da causa da Segurança e principalmente pelo entendimento que somente com a união de esforços poderemos construir a desejada segurança diferenciada”, comenta o presidente do Consepro, Elton Paulo Gialdi.

Outra grande quantidade, de R$ 250 mil, foi repassada pela prefeitura através da área azul, o sistema de estacionamento rotativo nas ruas centrais da cidade. Entidades como o Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC), o Sindmóveis e a Movergs colaboraram com R$ 176,6 mil, e outras doações espontâneas contabilizaram R$ 71,2 mil. Uma das iniciativas do Consepro para aumentar a receita neste ano, a contribuição espontânea por meio de boletos enviados juntamente com o carnê do IPTU, rendeu R$ 33,8 mil no apoio à segurança. “Nós acreditamos e a diretoria do Consepro trabalha com dedicação para que nossa cidade possa ter, sim, um nível de segurança diferenciado e a qualidade de vida que sonhamos. De todas as formas tentamos envolver a sociedade nesse processo, e temos certeza que lançamos uma ideia que será aperfeiçoada e ganhará ainda mais adesão nos próximos anos”, diz Gialdi.

Atuação do Consepro é referendada
O propósito de trabalho comunitário sustentado pelo Consepro de Bento Gonçalves – e o rol de realizações e conquistas consolidado graças a esse formato – foi tomado como modelo positivo a ser reproduzido, durante o encontro que permitiu à fundação compartilhar sua prestação de contas com a comunidade.

“Temos diante de nós um caso inspirador de efetividade, em que pessoas pró-ativas, em parceria com entidades e poder público, assumiram a responsabilidade para ajudar a resolver uma situação coletiva. O trabalho de Consepro em Bento Gonçalves traz esse exemplo: diante de um momento de crise, precisamos nos dar as mãos e solucionar os problemas em conjunto, sem demagogia”, disse o presidente do CIC-BG, Laudir Miguel Piccoli.

Esse formato também rendeu o reconhecimento pela assertividade. “Ouvir as realizações de construtores sociais, como as pessoas que colaboram com o Consepro de Bento Gonçalves e colocam um tijolo para construir uma sociedade melhor é muito gratificante. Claro que também o Estado precisa se organizar e colocar o tijolo maior, cumprindo seu dever de garantir a segurança das comunidades, mas a participação do município na defesa social é muito importante”, disse o Comandante Geral da Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul, Coronel Andreis Silvio Dal'Lago, ao elogiar o modelo de transparência, seriedade e gestão do Consepro de Bento Gonçalves.

Prova desse compromisso social é que Bento Gonçalves vem assumindo a causa dos agentes de segurança municipais, visto que não vem recebendo o apoio ideal do Estado, na avaliação do vice-prefeito Aido Bertuol. “Bento Gonçalves vai ter que investir mais uma vez em favor de sua comunidade. O poder público pode fazer a sua parte, bem como o empresariado, colaborando com aquisição de automóveis, equipamentos e outros insumos, por exemplo. Mas o aporte de efetivo precisa vir do Estado, é sua responsabilidade e cobraremos o retorno”, disse.

Laércio Pompermayer assume presidência do Consepro
Continuar o trabalho do Consepro no sentido de conscientizar a sociedade para que ela seja um agente capaz de melhorar sua segurança está entre as metas do novo presidente da entidade, Laércio Pompermayer, apresentado oficialmente no encontro realizado na noite de 06 de dezembro. 

O administrador de empresas assume o cargo deixado por Elton Paulo Gialdi – eleito presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) para a gestão 2018/2019 – motivado pela perspectiva construída no trabalho coletivo deste ano, desenvolvido entre inciativa privada, órgãos de classe e sociedade civil. “Não podemos mais ficar só na dependência do Estado para ter uma segurança pública de excelência, temos que agir e envolver a sociedade como um todo”, alerta Pompermayer.

É dessa forma que ele pretende dar prosseguimento a importantes conquistas da cidade que tiveram o Consepro como um dos artífices. Os três veículos Kia Sorento entregues para patrulhamento da Brigada Militar e os equipamentos do Centro Integrado de Operações, onde o órgão fará o monitoramento eletrônico de ruas da cidade, são exemplos que contaram com a marca do coletivismo, numa parceria envolvendo diversas entidades e empresas. “Vamos dar continuidade ao planejamento traçado pela equipe de diretores do Consepro, em que procuramos dar assistência às forças de segurança buscando a parceria público-privada”, anuncia.

Pompermayer acumula experiência na direção de entidades. É vice-presidente do Lar da Caridade e foi diretor e vice-presidente do Conselho Municipal Antidrogas (Comad). Também preside a Associação de Pais e Mestres do Colégio Aparecida.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA