Geral
01/04/2018 08:55:52, escrita por Carina Furlanetto

Educação Infantil: escolas particulares reclamam de atraso nos repasses para compra de vagas

Enquanto a prefeitura abre o prazo para que as escolas particulares se credenciem para ofertar vagas ao município, a Associação Bento-Gonçalvense de Escolas de Educação Infantil Particulares (Abeipar) reclama do atraso nos pagamentos dos convênios do ano anterior. "Sempre nos dispomos atender as crianças encaminhadas pela prefeitura com todos os direitos de uma criança com vaga particular. Porém gostaríamos de poder contar com a mesma preocupação e respeito da gestão atual, visto que já iniciamos o ano de 2018 e ainda estamos aguardando o pagamento referente os meses de  novembro e dezembro", destaca a presidente da entidade, Cristiane Ramos.

Segundo ela, atrasos de alguns dias costumam ocorrer, mas a reclamação é que o acumulado é de dois meses, justamente em uma época em que as despesas são maiores (com pagamento de férias e 13º aos funcionários), além de ser o período em que as escolas aproveitam para fazer reformas e investimentos na infraestrutura. "Queremos manter a parceria  podendo auxiliar nossa cidade a acolher as famílias que necessitam destas vagas, mas precisamos também poder contar com a pontualidade dos pagamentos para que possamos manter a qualidade de nossas escolas, pois precisamos administrar nossas entradas para planejarmos nossos investimentos. Está situação tem nos causado um certo receio ao pensarmos na adesão deste novo edital. Ressaltamos que as escolas não irão aderir ao convênio caso esses débitos não sejam quitados", pontua. 

Conforme Cristiane, a informação repassada é de que o pagamento aguarda a entrada de recursos e a liberação do empenho. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, os pagamentos serão realizados ainda em janeiro. O atraso foi motivado porque em dezembro a prefeitura priorizou o pagamento dos salários do funcionalismo.

 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA