Geral
02/05/2018 08:43:04, escrita por SERRANOSSA

Vinho e suco de uva atraem visitantes internacionais ao Brasil no mês do Carnaval

Neste mês de fevereiro, além do ritmo, da dança e da folia contagiante do Carnaval, visitantes de diferentes países virão ao país motivados por outras de nossas especialidades: o vinho e o suco de uva. Três grupos compostos por jornalistas e compradores de redes varejistas e restaurantes dos Estados Unidos, além de estudantes de mestrado da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) circularão pela Serra Gaúcha trazidos pelos projetos setoriais de promoção internacional Wines of Brasil e 100% Grape Juice of Brazil – realizados em parceria entre o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) – para conhecer, estudar e fazer negócios.

Entre os dias 6 e 9 de fevereiro, oito jornalistas e relações públicas de veículos de grande circulação na terra do Tio Sam, como Vogue, Condé Nast Traveler, Harper’s Bazaar, USA Today, Napa Valley Register, Eater, The Manual, Modern Farmer e The Wine Siren, farão tours enogastronômicos pela Serra Gaúcha, além de participarem de palestras técnicas sobre a produção nacional e as Indicações Geográficas brasileiras de vinho. 

Na semana seguinte, no dia 19, aterrissam na região 18 estudantes do curso de mestrado da OIV para aprofundar seus conhecimentos a respeito das características do setor vitivinícola e o perfil dos vinhos nacionais. Em 2016, o Brasil integrou a grade do curso da entidade internacional, recebendo mestrandos que degustaram mais de 30 vinhos das principais regiões produtoras. O painel organizado pelo Ibravin foi conduzido pelo sommelier Maurício Roloff, que também fez uma apresentação institucional e tirou dúvidas dos participantes. "Para a maioria, foi o primeiro contato com vinhos brasileiros, e ficou claro que eles ficaram bem impressionados pela qualidade. Essa é uma característica dos nossos rótulos: a capacidade de surpreender”, resumiu Roloff.

No mesmo período, de 18 a 23 de fevereiro, será a vez de compradores de importantes redes gastronômicas e varejistas descortinarem as potencialidades das bebidas verde-amarelas. Os representantes da Full Circle Wine Solutions, Del Frisco’s Restaurant Group, Consolidated Restaurant Operations Inc. e Grand Cata farão um tour por 11 vinícolas de seis diferentes zonas vitivinícolas da Serra. Na taça, os visitantes estarão buscando a tipicidade brasileira para ofertarem no diversificado, porém concorrido, mercado norte-americano.

“Tanto o projeto com jornalistas como o de compradores têm como foco os Estados Unidos, um de nossos principais mercados-alvo. Já conseguimos chamar a atenção dos críticos e da mídia especializada, que querem saber cada vez mais sobre a nossa produção. E, assim como vamos trabalhando com a formação de imagem, paralelamente vamos construindo os canais de venda e distribuição”, observa o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini. 

Ainda em fevereiro, o Wines of Brasil estará desfilando seus os destaques verde-amarelos no Reino Unido, durante o Specialist Importers Trade Tastings – SITT Springs 2018, realizado no dia 26, em Manchester, e no dia 28, em Londres. Voltado exclusivamente para compradores, importadores, donos de lojas, sommeliers e jornalistas, o evento é uma grande oportunidade de prospectar parceiros locais, abrir novos pontos de venda e conversar diretamente com formadores de opinião nesse mercado. No total, 15 rótulos serão apresentados pela JK Marketing, agência de relações públicas do projeto no país.

Estados Unidos, Reino Unido e China são os mercados-alvo do projeto Wines of Brasil por terem alto volume de importação e, no caso dos países ocidentais, também ostentarem um grande consumo per capita. “Este ano estaremos fortalecendo o nosso posicionamento como um dos melhores produtores mundiais de espumante, produto com o qual já temos reconhecimento no mercado internacional e que reflete a nossa alegria, jovialidade e profissionalismo”, observa Bertolini. “Além disso, estamos focando na união dos projetos de vinho e de suco. O mercado americano também é nosso alvo na exportação do suco de uva. A categoria representa 50% da uva processada no Rio Grande do Sul e mais de 115 milhões de litros comercializados interna e externamente”, completa.
 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA