Negócios
16/04/2018 14:42:28, escrita por SERRANOSSA

Bento Gonçalves comemora 50 anos da implantação do primeiro curso Superior no município

Bento Gonçalves comemora, neste ano, os 50 anos da implantação do primeiro curso Superior no município, Ciências Econômicas, que à época era denominado Faculdade de Economia e Administração Campus Bento Gonçalves. Instalado em março de 1968, nas dependências da Escola Federal de Viticultura e Enologia – por meio de um convênio entre a UCS e o Ministério da Educação –, ele torna-se o primeiro curso Superior do Campus Universitário de Bento Gonçalves – hoje, Campus Universitário da Região dos Vinhedos – e fora da sede, em Caxias do Sul. Em clima de reencontro e de boas memórias, a solenidade comemorativa foi realizada na última terça-feira, dia 10, no auditório Professor José Carlos Köche, no Campus Universitário da Região dos Vinhedos (Carvi).

O sub-reitor do Carvi, Miguel Angelo Santin, agradeceu a todos os gestores, docentes e profissionais que já atuaram no Campus, trabalhando por seu desenvolvimento, além dos alunos pioneiros ao buscarem a graduação e encontrarem guarida na Universidade. “Sem a iniciativa de vocês, não estaríamos aqui hoje”, afirmou, citando as cerca de 25 graduações oferecidas em áreas como Ciências Sociais Aplicadas, Saúde, Engenharias e Educação, e os 10.800 acadêmicos formados na trajetória. “A abertura da primeira turma em Bento, em 1968, mostra que a UCS nasceu para ser regional e comunitária, por estar sempre ao lado da comunidade”, afirmou. Santin ainda reforçou a importância da parceria entre Carvi e Fundação Educacional da Região dos Vinhedos - Fervi, também exaltada pelo reitor da UCS, Evaldo Antonio Kuiava.

“É uma alegria representar a instituição nesta noite especial para a história do Carvi, e uma honra relembrar a trajetória dos primeiros formandos que impulsionaram tantas conquistas, professores e cidadãos de Bento e arredores”, declarou Kuiava, trazendo também à memória os fundadores da instituição, gestores e funcionários que atuaram em seu desenvolvimento. “Vocês, estimados senhores e senhoras, são a força viva desta história”, destacou. “Os cabelos brancos fazem bem à universidade, a experiência de vida é muito importante em um contexto em que às vezes o ritual se sobrepõe ao humano”, salientou, reforçando a relevância da tecnologia e inovação, mas, sempre, considerando a condição humana. O reitor ainda falou sobre a integração da UCS com o meio empresarial e a contribuição para a pesquisa e inovação, reafirmando o compromisso da implantação futura de uma incubadora tecnológica em Bento Gonçalves e de uma unidade do Parque Científico e Tecnológico da UCS, além do sonho de oferecer o curso de Medicina no município.

Representando a turma de egressos, Ademar de Gasperi destacou a alegria de encontrar os colegas e lembrou-se do ingresso na graduação, quando optaram por estudar em Bento Gonçalves. “Tivemos a oportunidade de atuar como sementes, influenciando no que hoje orgulha a todos e reflete no desenvolvimento regional. O ensino superior acompanhou a evolução das coisas e nos deu apoio para evoluirmos”. Ele citou professores da época, destacando-os como os melhores docentes da região nas áreas de economia e administração, e creditou também a eles o sucesso da iniciativa no município, que “revolucionou o ensino superior, o poder econômico regional e resultou em alta qualificação da área industrial”, afirma o egresso que atuou por mais de 40 anos no setor moveleiro.

De Gasperi descerrou a placa comemorativa aos cinquenta anos de instituição do primeiro curso junto ao reitor da UCS, o presidente da Fervi, Paulo Cesar Ranzi, e a outros 11 egressos, que receberam uma benção do padre Ricardo Fontana. A primeira turma, com formatura em 18 de dezembro de 1971, era composta por: Ademar De Gasperi, Alceu Salvi Souto, Armando Piletti, Dalcir Fontanella, Danilo Artur Ravanelo, Danilo Missiaggia, Elenôr Francisco Milani, Enor Vilson Neis, Fernande Cagol, Guy José Martins, Ivo Dalla Colletta, Jose Antonio Francio, José Guerra, Lauro Luiz Dorigon, Mario Mazzoccato, Milton Poletto, Nelso Paese, Nelson Bavaresco, Nelson Silvio Bianchi, Olir Antonio Cristofoli, Regis José Caron, Sirlésio Canever Carboni e Tiago Guerra.
Pioneiros

Primeira secretária da então Faculdade de Economia e Administração Campus Bento Gonçalves, Armida Piletti Beltram completa 84 anos em 2018 e relembra as vivências de seus mais de 20 anos de atuação junto à UCS. Ela datilografou o vestibular da primeira turma de Ciências Econômicas e conviveu com os estudantes, ao exercer funções administrativas e outras ainda mais variadas na atuação junto a apenas outro colega, tesoureiro. “Eu fazia até lanches para os professores, cozinhava, muitas vezes, risoto e polenta para quem vinha com fome de Caxias do Sul”. Dentro da Instituição, em Caxias do Sul, ela graduou-se em Pedagogia com habilitação em Administração Escolar e fez pós-graduação em Administração Empresarial. Também são egressos da Universidade duas de suas irmãs, seu filho, que cursou Ciências Econômicas, e um dos netos, graduado em Direito. “Era muito bom, o respeito pela UCS e todos nos sentíamos bem. Tenho orgulho de ter trabalhado aqui e de estar viva”, comemora, lembrando de outros profissionais e colegas da época, como Pedro Paulo Zanatta, um dos professores da primeira turma de Bento Gonçalves.
Também destacado na celebração, o professor Zanatta ressaltou a satisfação de vivenciar o momento. “Somos poucos os que sobraram, mas sobram, também, motivos para celebrar e compartilhar. É um prazer reencontrar colegas de mais de meio século, ainda com suas perspectivas e saudades”, recorda o ex-professor, de 92 anos, relembrando a disposição que a rotina de docência entre Bento Gonçalves e Caxias do Sul exigia.

O início
Segundo o professor José Carlos Köche, que foi sub-reitor do Campus e vice-reitor da UCS, na publicação “UCS: 50 anos de uma universidade comunitária”, “em 1970, a UCS abriu também as extensões dos cursos de Letras, licenciatura plena em Língua portuguesa e inglesa, e Literatura Brasileira e Portuguesa, bem como o curso de Ciências - Licenciatura Curta”. Esses cursos eram mantidos e administrados pela UCS. “Porém, por serem cursos estabelecidos fora de sua sede, a legislação federal impunha a exigência de, para obterem reconhecimento do MEC, terem uma mantenedora responsável própria estabelecida na sede de funcionamento, desvinculando-os da antiga mantenedora, no caso, a UCS”. Assim, em 1972, era criada a Fundação Educacional da Região dos Vinhedos (Fervi) e criados novos cursos. Em 1993 foi assinado um comodato entre a Fundação Universidade de Caxias do Sul e a Fervi, objetivando “a integração entre as duas instituições, tendo em vista a ampliação do ensino superior em Bento Gonçalves”.

O curso de Ciências Econômicas, no Campus Universitário da Região dos Vinhedos, já formou 1.461 alunos, e hoje é ofertado no Campus-Sede, em Caxias do Sul.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA