Negócios
30/05/2018 16:26:09, escrita por SERRANOSSA

UCS: Engenharias fazem parte do cotidiano das pessoas e valorizam a qualidade de vida

Pensa em cursar Engenharia, mas acredita não estar familiarizado com nenhum processo vinculado à área? Saiba que os engenheiros são profissionais que atuam nos bastidores da sociedade a fim de promover conforto, qualidade de vida e segurança a segmentos variados. “A Engenharia está presente em diversas situações do nosso cotidiano, desde a criação de dispositivos eletrônicos até a projeção de edificações e rodovias”, afirma o diretor da Área do Conhecimento de Ciências Exatas e Engenharias da Universidade de Caxias do Sul, Juliano Rodrigues Gimenez, que recentemente assumiu o cargo de pró-reitor de Pesquisa e Inovação.

Para um melhor entendimento da importância da Engenharia no dia a dia das pessoas, o professor Juliano Gimenez, que é graduado em Engenharia Civil pela UFRGS – com mestrado e doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental pela mesma universidade – dá o exemplo da tinta, um produto que resulta de diferentes processos que envolvem e inter-relacionam as diferentes Engenharias. “A tinta é um material diretamente vinculado ao desenvolvimento de produtos, pela Engenharia de Materiais, e de processos, pela Engenharia Química. É fabricada por uma indústria – previamente projetada e edificada por profissionais da Engenharia Civil, envolve procedimentos industriais de fabricação das Engenharias de Produção, Mecânica, Elétrica, de Controle e Automação. Para o processo de produção da tinta é necessário o uso de matérias-primas, água e energia, e esse processo gera resíduos e efluentes, que devem ser tratados mediante as orientações e práticas da Engenharia Ambiental”, explica.

A UCS oferece 12 opções de bacharelado na área das Engenharias: Engenharia Ambiental, Engenharia Automotiva, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Materiais, Engenharia de Produção, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química – nove delas com vagas abertas no Vestibular de Inverno 2018. Em um cenário de disrupções tecnológicas, as profissões destacam-se não apenas pela dedicação à adequação de processos, mas pelo desenvolvimento e projeto de produtos, processos e sistemas e, sobretudo, pelo aprimoramento de suas condições, de acordo com as necessidades de uso e aplicação. Segundo o professor Juliano, “os acadêmicos que ingressarem no curso agora, ao se formarem, daqui a cinco ou seis anos, provavelmente já encontrarão o mercado em um novo momento, de aquecimento”.

Vivência e formação completa
A infraestrutura laboratorial disponível para os cursos de graduação é, segundo o professor Juliano Gimenez, única na região, e acrescida pelo aporte da estrutura ligada aos programas de pós-graduação nas áreas das Engenharias – que também representam a possibilidade de uma formação continuada e qualificada após a graduação. “Nossos laboratórios são muito bem equipados para impulsionar o desenvolvimento de habilidades associadas a um conhecimento que deve ir além da sala de aula, aprimorado pelas práticas laboratoriais, saídas a campo e visitas técnicas”, destaca.

Aproximação com mercado e comunidade
A trajetória da Engenharia na região conecta-se à história da UCS e afirma-se pela grande presença de egressos nos mais diversos setores, como o metalomecânico, de serviços e consultoria, iniciada ainda durante a graduação, por meio dos estágios e do contato com empresas. Essa inserção no mercado ultrapassa a Serra Gaúcha, alcançando vários estados brasileiros e outros países, e conecta-se ao Plano Institucional de Internacionalização da Universidade, unida às trocas culturais e de conhecimento possibilitadas pelo intercâmbio de acadêmicos e pelas iniciativas de incentivo à pesquisa científica.

A importância da contribuição dos engenheiros com o desenvolvimento da sociedade é valorizada na promoção de bem-estar e qualidade de vida. No campo extensionista, a aproximação com a comunidade é viabilizada através de projetos acadêmicos propositivos e ações de atendimento às demandas da comunidade, a exemplo do Plano de Contingências entregue ao município de São Francisco de Paula em outubro do último ano elaborado para auxiliar a população na reconstrução das edificações afetadas pelos vendavais que atingiram a cidade no início de 2017.
 


 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA