Negócios
07/06/2018 13:11:13, escrita por SERRANOSSA

UCS apresenta nova estrutura do Programa UCSTec

A reestruturação pedagógica que torna o estudante protagonista de seu processo formativo, implementada pela Universidade de Caxias do Sul (UCS) no início deste ano letivo nos graus acadêmicos de Bacharelado e Licenciatura, chega, agora, aos cursos tecnológicos. Com novos currículos totalmente embasados em metodologias ativas de aprendizagem, focados no desenvolvimento de habilidades e competências específicas para rápida inserção no mercado de trabalho, o UCSTec, programa da UCS referente aos Cursos Superiores de Tecnologia, tem sua reformulação lançada.

Além das vantagens já conhecidas – oferecer cursos Superiores de curta duração (a graduação ocorre de dois a três anos), com certificações intermediárias e a qualidade diferencial de uma universidade, na qual o quadro docente concilia formação avançada com larga experiência de mercado – a reestruturação do UCSTec apresenta duas novidades que vão facilitar o trajeto do estudante na formação: uma nova política de preços, ajustados às necessidades do mercado, e o processo seletivo contínuo, que possibilita ao aluno o ingresso a qualquer momento, por conta do planejamento curricular flexível.


 

SOLUÇÕES PARA O MERCADO
“A graduação de curta duração surge como solução para quem visa ingressar rapidamente ou se qualificar em uma função que já exerce no mercado de trabalho”, observa o coordenador do UCSTec, Evandro Aguiar da Rosa. Ele refere que o modelo atende também às demandas eminentes das organizações, uma vez que os cursos oferecem certificações intermediárias obtidas a cada conjunto de disciplinas específicas concluídas.

O coordenador destaca que a abordagem “hand is on” (o equivalente à expressão “mãos à massa”), aplicada desde o ingresso e ao longo de todo o curso, possibilitará a formação de profissionais capacitados a responder de imediato àquilo que as organizações necessitam. “Vamos trazer o mercado para dentro dos cursos, que, por sua vez, estão fundamentados no cotidiano dos próprios estudantes dentro das organizações, trabalhando diretamente com concepções e melhorias para situações reais das empresas”, reforça Evandro.

Isso será possibilitado pela nova proposta curricular, focada no desenvolvimento de habilidades correspondentes às demandas do mercado de trabalho, conforme explica a coordenadora pedagógica da UCS, Flávia Fernanda Costa. O método, conhecido como “work-skills” insere nos cursos disciplinas direcionadas ao empreendedorismo e à inovação, de modo a capacitar os estudantes a desenvolverem projetos para as empresas onde atuam ou articular seus próprios negócios.

FOCO COMUNITÁRIO
Para a pró-reitora acadêmica da UCS, Nilda Stecanela, a reformulação dos Cursos Superiores de Tecnologia vai ao encontro da missão comunitária da Universidade de Caxias do Sul, oportunizando a possibilidade de acesso ao Ensino Superior a mais camadas da população. Isso porque o programa tem como público-alvo: Jovens que concluíram Ensino Médio e não ingressaram de imediato na Educação Superior; Pessoas que iniciaram o curso Superior mas tiveram que interrompê-lo; Profissionais formados que necessitam se atualizar em algum aspecto específico da profissão; e Público interessado em ter uma experiência de convívio acadêmico. “O UCSTec vem a atender essas múltiplas dimensões da comunidade, contribuindo para o fortalecimento da UCS como instituição de referência em formação Superior na região”, aponta Nilda.



 



 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA