Segurança
01/09/2018 11:55:03, escrita por Greice Scotton Locatelli

Três flagrantes de embriaguez na BR-470 em menos de 12 horas

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu uma pessoa e autuou outras duas por conduzirem veículo sob influência de álcool nesta segunda-feira, dia 8, na BR-470 em Bento Gonçalves.

Por volta das 11h30, uma equipe da PRF realizava operação de combate à embriaguez sentido Bento Gonçalves – Garibaldi, na BR-470, próximo ao posto do Hélio, quando ao aproximar para abordar um veículo Toyota Hilux, com placas de Bento Gonçalves, os agentes avistaram o condutor lançando uma garrafa de cerveja no asfalto. O veículo foi abordado e o condutor foi autuado por dirigir sob efeito de álcool – o teste de etilômetro resultou em 0,05mg/L. O motorista terá a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por 12 meses, além de ele ter sido autuado por falta do uso do cinto de segurança, atirar objetos em via pública, não possuir documento de porte obrigatório e trafegar com o sistema de iluminação alterado. O condutor trabalha em uma oficina e o veículo pertence a um de seus clientes, que o havia deixado para reparos.

Às 17h25, um veículo Fiat/Idea, com placas de Bento Gonçalves, foi abordado pela PRF e o condutor, ao ser convidado a realizar o teste de etilômetro, obteve o resultado de 0,22mg/L, também sendo multado por dirigir sob influência de álcool, o que gerará um processo de suspensão da CNH por 12 meses pelo Detran.

No início da noite, a equipe da PRF foi acionada para atendimento a um acidente no km 219, nas “curvas da morte”, onde o veículo VW/Gol com placas de Garibaldi colidiu frontalmente com um Cruze também de Garibaldi. Ninguém ficou ferido. Os dois condutores realizaram o teste de etilômetro: o resultado do exame da condutora do Cruze deu negativo, enquanto o do condutor do Gol, de 46 anos, resultou em 1,06mg/L, o que configura crime de trânsito. Além de ter sido autuado por direção sob efeito de álcool e por forçar ultrapassagem, ele foi conduzido à Polícia Judiciária em Bento Gonçalves e responderá pelo crime de embriaguez na direção de veículo automotor. A delegada de plantão arbitrou fiança de R$ 1,5 mil, que não foi paga. Sendo assim, ele foi recolhido ao presídio. Ele também terá a CNH suspensa por 12 meses. 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA