Segurança
02/08/2018 22:49:11, escrita por SERRANOSSA

Cerco Policial continua, dois dias depois de ataque a carro-forte na BR-470

A Brigada Militar e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) ainda não deram trégua à operação policial que já culminou na prisão de três criminosos e apreensão histórica no Rio Grande do Sul de um armamento de guerra.
De acordo com o CRPO-Serra, mesmo com o alto poder fogo a quadrilha acabou desnorteada ao se deparar com a rápida ação de dois PMs do Serviço de Inteligência da BM que saíram de Caxias do Sul para compor o cerco. Armado apenas com uma pistola cal. 40, um dos policiais, que inclusive precisou recarregar a arma durante o confronto, trocou tiros com a quadrilha que contava com três espingardas calibre 12, dois fuzis, e uma metralhadora .50, de uso exclusivo do exército que dispara centenas de tiros por minuto e pode derrubar aeronaves, perfurar prédios e blindados. O segundo policial se ateve a confrontar com outro veículo que conseguiu furar o bloqueio.
As buscas a outros assaltantes que ainda poderiam estar escondidos na mata já passam de 50 horas e devem se estender, ainda na noite desta quinta-feira, dia 8. Durante o dia, o helicóptero da PRF sobrevoou o local, barreiras se mantiveram instaladas, o canil do 12º BPM percorreu a área, e até mesmo um drone foi utilizado na ação.
O Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) investiga se há a participação da quadrilha em pelo menos, outros dois ataques semelhantes que ocorreram na Serra em 2017 e busca esclarecer a origem do armamento apreendido na operação.

Informações: Jackson Cardoso – CRPO/Serra



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA