Segurança
03/10/2018 08:56:55, escrita por Greice Scotton Locatelli

Garibaldi: acusado pela morte de Douglas Nicaretta é condenado a mais de 17 anos de prisão

Deivi Aimi, acusado pela morte de Douglas Nicaretta, foi condenado pelo crime de homicídio qualificado, dupla motivação torpe e fútil e outros agravantes que, somados, resultaram em 17 anos e 4 meses de prisão. O júri popular ocorreu nesta sexta-feira, dia 9, no Fórum de Garibaldi.

O julgamento começou por volta das 10h e terminou após as 19h30, quando a sentença foi lida pelo Juiz de Direito da comarca de Garibaldi, Gerson Martins da Silva.

Atuou na acusação o promotor de Justiça Paulo Manjabosco, tendo como assistente de acusação a advogada criminalista Angélica Zappas. Na defesa de Deivi, atuaram os advogados criminalistas Ramiro Nodari Goulart, Lucas Caldart e Éder Renato Martins Siqueira. O juri foi formado por cinco mulheres e dois homens.


Douglas Nicaretta tinha 24 anos de idade quando foi assassinado a facadas. Foto: Divulgação.


O crime aconteceu no dia 20 de julho de 2016, quando a vítima acompanhava uma amiga de 21 anos para buscar a filha dela na casa de Deivi, pai da criança. Ao chegar ao local, na esquina da rua Osvaldo Cruz com a avenida Rota do Sol, no bairro São Francisco, o ex-companheiro, por ciúmes, foi até o veículo onde Nicaretta estava e começou a agredi-lo. Conforme o inquérito, Nicaretta foi morto dentro do seu Uno com três facadas (duas no peito, na altura do coração, e uma próxima ao ombro esquerdo).
 

As informações são da Rádio Garibaldi.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA