Vida & Estilo
04/06/2018 16:25:01, escrita por SERRANOSSA

13 objetos que você não deve compartilhar em hipótese nenhuma

Escovas de dente
De acordo com a dentista Gabriele de Oliveira Carvalho, da Unicamp, como as pessoas não sabem limpá-la da maneira correta, a escova pode virar um depósito de bactérias e transmitir doenças infecciosas graves desencadeadas por esses micro-organismos, como pneumonia e até hepatite. Por isso é importante que cada um tenha a sua.

Brincos
É importante evitar compartilhar brincos, pois pode acontecer de haver lesões na mucosa da orelha, sangue na joia ou fungos na pele. Se a peça for compartilhada, existe o risco de contaminação, explica a infectologista Ana Cristina Garcia Ferreira. Por isso, evite compartilhar brincos e piercings com outras pessoas.

Chinelos
É muito comum a gente compartilhar chinelos, seja em casa ou na praia. Mas saiba que esse hábito pode ser bem prejudicial para a saúde. Isso porque os pés são locais de fácil acúmulo de fungos e bactérias. Se a higienização dos pés e das unhas não é feita de forma correta é muito fácil haver manifestação como micose, pé de atleta e frieiras. Sendo assim, quando usamos o chinelo de outra pessoa corremos o risco de sermos contaminados por esses problemas de saúde.

Fones de ouvido
Sabe quando você precisa ouvir um áudio e está sem fone? Pedir emprestado o fone de outra pessoa pode até parecer uma prática comum, mas pode transmitir doenças como alergia e infecções. Um dos motivos é que os fones, principalmente os intra-auriculares, aumentam a umidade dentro dos ouvidos. Isso pode aumentar a quantidade de bactérias presentes no local.

Pinças
As pinças não chegam a entrar em contato com a mucosa, mas podem conter gotas de sangue ou fungos da pele. Por isso é importante que você não empreste ela para ninguém. Além disso, é importante fervê-la por alguns minutos depois que usar para evitar que haja um acúmulo de micro-organismos.

Sabonete em barra
De acordo com a infectologista Ana Cristina, tudo o que precisa ser manipulado diretamente com as mãos é menos higiênico - e é exatamente esse o caso do sabonete em barra. Quando é utilizado por mais de uma pessoa, então, torna-se ainda mais anti-higiênico, podendo transmitir doenças causadas por fungos e bactérias. Para evitar que cada pessoa use um sabonete na sua casa, uma boa opção é usar o sabonete líquido. "O motivos é que apenas a quantidade do produto que você vai usar entra em contato com o seu corpo e o ambiente", explica a dermatologista Daniele Murga, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Toalhas
De acordo com o infectologista Milton Lapchik, as toalhas também podem acumular bactérias e fungos por ficarem úmidas por muito tempo e, além disso, como são usadas por várias pessoas, acabam tornando-se em um meio de transmissão desses micro-organismos.

Buchas e esponjas de banho
Esses dois itens de higiene costumam reter muita umidade. Sendo assim, são locais de fácil acúmulo para bactérias e fungos. Por isso é importante que cada um tenha o seu. Se você mora com outras pessoas, uma boa dica é que cada um use uma esponja de uma cor para não confundir.

Lâminas de barbear e fazer depilação
As lâminas ficam em contato constante com a pele e podem conter fungos e bactérias se a pessoa que costuma usar estiver com alguma doença. Além disso, por serem cortantes, podem conter gotas de sangue.

Desodorantes
Essa recomendação vale principalmente para os modelos roll-on. O motivo é que esses desodorantes entram diretamente em contato com a pele. "Se a pessoa se depilou e passou o desodorante, pode haver sangue na região. Caso a pessoa que for utilizar o produto também esteja com uma ferida, pode haver contaminação", explica a infectologista Ana Cristina.

Protetores labiais
Assim como a pele, a boca, também pode conter micro-organismo causadores de doenças herpes labial. Por isso é importante evitar que esses sejam usados por mais de uma pessoa.

Pedra pomes
O dermatologista Ademir Junior explica que as pedras pomes são responsáveis por tirar a camada de pele morta dos pés. Isso faz com que elas possam acumular uma grande quantidade de fungos e bactérias. Sendo assim é importante que ela não seja compartilhada.

Cortador de unha
Muitas vezes as unhas podem conter fungos causadores de micose e candidíase. Quando outras pessoas utilizam esses instrumentos, pode acontecer contaminação. Além disso, é importante ferver o cortador depois de usar para matar qualquer micro-organismo que esteja presente no local.
 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA