• Tacchini
  • Posto Ravanello
  • Vinícola Garibaldi
  • Naturepet Pharma
  • Envase
  • Debianchi

Bento inicia implantação de armadilhas para monitoramento do aedes aegpty

  • Envase
  • Naturepet Pharma
  • Vinícola Garibaldi
  • Tacchini

Uma nova estratégia de detecção e monitoramento de mosquitos Aedes aegypti, causador de dengue e outras doenças, está sendo aplicada em Bento Gonçalves. A Secretaria da Saúde, através da Vigilância Ambiental, iniciou, nesta quarta-feira, 23/11, a colocação das armadilhas para mapeamento das áreas de maior risco.

As ovitrampas (armadilhas para ovos) são armadilhas que monitoram a presença do inseto, com uso de levedo de cerveja para atrair a fêmea do mosquito. Bento está entre os 23 municípios selecionados pela Secretaria Estadual da Saúde para fazerem parte do projeto.

Os profissionais envolvidos no processo receberam capacitação do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), com teoria e prática, ministrado por especialistas do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As armadilhas serão instaladas em 100 pontos, e substituídas para análise toda semana. A secretária de Saúde, Tatiane Misturini Fiorio, destaca que “a ação será agregada ao trabalho já realizado por nossas equipes e permitirá que possamos traçar estratégias pontuais nos pontos de maior risco. Também pedimos que a população auxilie verificando o pátio, não deixando água parada. Assim, deixaremos as doenças causadas pelo mosquito fora da nossa cidade”, disse.

Neste ano, foram registrados 110 focos na cidade, seis casos de dengue, 1 de Zika Vírus e 1 caso de Chikungunya.