Mais notícias boas que ruins

Por: Greice Scotton Locatelli | 18/01/2019 06:00:46

Rio de Janeiro (RJ): Rosely Santos Firmino de Souza, de 57 anos, pedagoga, especializada em Assistência Social, estudante de Direito. Concluiu o Ensino Médio após os 40 anos de idade, depois que os dois filhos, hoje adultos, cresceram. Tinha o sonho de fazer a diferença. E faz. Ela oferece aulas de alfabetização na Zona Norte da cidade. A ideia era que os alunos fossem crianças com dificuldades de aprendizagem, mas o projeto pessoal que começou tímido tomou proporções quase do tamanho do sonho dela: hoje ela ensina adultos e idosos também, tudo de forma voluntária e improvisada, mas com muito carinho. A “tia Lily”, como ficou conhecida, utiliza a mesa da própria praça para colocar o seu material e os bancos de concreto para acomodar os interessados. 

Americana (SP): para tentar amenizar o sofrimento de cães e gatos abandonados à própria sorte nas ruas, um vereador da cidade criou o projeto AlimentaCão. Comedouros e bebedouros feitos com canos de PVC foram instalados pelas ruas da cidade. O projeto é mantido com ajuda da comunidade, que pode contribuir custeando a instalação, doando ração ou fazendo a manutenção dos pontos.

Esses são apenas dois exemplos de como é possível fazer o bem. O Brasil está cheio de iniciativas assim, baseadas em atitudes simples, mas que fazem a diferença e que reacendem a nossa fé na humanidade. Infelizmente, elas raramente ganham a visibilidade que notícias ruins alcançam. E esse texto, confesso, é apenas mais um “trabalho de formiguinha” para tentar minimizar isso – quem dera um dia reverter. Em um país em que o hábito da leitura e a capacidade de interpretar as palavras estão a anos-luz do mínimo ideal, ficarei orgulhosa se meus argumentos mudarem um pensamento apenas. Já terei feito a diferença, por mais insignificante que isso possa parecer.

E por falar em fazer a diferença, a inspiração para este texto veio de uma conversa que tive com o empresário Mateus Sgarbi nesta semana. Ele criou um aplicativo que facilita a vida de quem quer ajudar e de entidades que precisam de ajuda. Simples, funcional e, principalmente, acessível a qualquer pessoa que tenha um celular com internet e boa vontade. Doações podem ser feitas a partir de apenas R$ 5 e você também pode agendar uma colaboração mensal, que ocorre automaticamente. Ou seja, é possível ajudar entidades que atendem crianças, idosos, pessoas com necessidades especiais, animais abandonados ou que se dedicam ao esporte com poucos cliques, sem precisar ir até o banco, imprimir boleto ou se dirigir até a entidade – quem tem uma rotina corrida sabe o quanto isso pode ser complicado. O aplicativo foi lançado há poucas semanas e por enquanto tem 13 entidades de Bento aptas a receber as doações, mas a ideia é expandir logo. Particularmente, achei a ideia fantástica. Já instalei e fiz as minhas doações. Confira na reportagem das páginas 4 e 5 todos os detalhes, inclusive com o passo a passo de como fazer a diferença você também.

Mais notícias boas do que ruins é outro dos meus desejos para 2019 – na semana passada, minha sugestão foi termos mais empatia e menos mimimi. Que essa vontade de fazer o bem seja espalhada e ganhe cada vez mais força, seja no Rio de Janeiro, em Americana ou em Bento Gonçalves. E que essas pessoas iluminadas, que vão além da simples vontade e colocam em prática projetos desse tipo, tenham ajuda de outras não tão empreendedoras, mas igualmente focadas em melhorar a cidade em que vivemos. É assim que se muda o mundo: uma atitude por vez, um dia de cada vez.


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Greice Scotton Locatelli

Greice Scotton Locatelli

 



Editora-chefe do Grupo SERRANOSSA desde 2010, é formada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, pela Unisinos, e tem na Língua Portuguesa e na Fotografia duas de suas maiores paixões.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.



Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 706
18/04/2019 08:00:43
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA