Leia, por favor, leia!

Por: Greice Scotton Locatelli | 17/05/2019 06:00:48

“Todo dia ela faz tudo sempre igual” é uma frase que consagrou a canção “Cotidiano” de Chico Buarque e que costumo cantar na redação sempre que um “mais do mesmo” surge. E como isso acontece! O mais comum são pessoas que não leem o que está escrito – a maioria por pura preguiça – e perguntam coisas que já estavam no texto. 

O comportamento é recorrente, remetendo-nos a uma triste constatação: isso afeta todo o tipo de pessoa e está longe de ser raro. E não é um problema apenas de alfabetização precária – conheço pessoas que mal sabem ler e escrever e que, com interesse em aprender, se viram melhor do que muitas alfabetizadas e com preguiça. 

Infelizmente vivemos em um país onde a leitura nunca foi um hábito da maioria e a internet tem piorado esse cenário. Há um número absurdo de pessoas que mal sabem regras básicas da própria língua. Aqui no SERRANOSSA vemos isso todo dias em comentários indecifráveis em reportagens ou em e-mails com sugestões de pauta os quais simplesmente não conseguimos entender o que sugerem. São problemas ou ausência de pontuação, palavras que não existem ou que são usadas totalmente fora de contexto, entre outros tropeços que, imagino, devem causar constrangimento em manifestações públicas. Exemplos recentes de palavras que demandaram uma “tradução” por aqui: “coandu”(quando), “parra bems” (parabéns), “bemzoada” (abençoada), “fasso zerfisso isterno” (faço serviço externo), só para citar alguns.
Mais recentemente, as redes sociais trouxeram à tona uma nova consequência desse comportamento. Praticamente toda semana o SERRANOSSA realiza promoção na fanpage do Facebook. As mais badaladas costumam ser de combustível e de comida, mas há também outros prêmios que atraem atenção dos leitores. Nossas promoções seguem um padrão, há apenas duas regras: marcar alguém nos comentários e as duas pessoas terem curtido a página para concorrer. 

Na última segunda-feira, fizemos o sorteio de um “kit churrasco”, com direito a picanha argentina, linguiça, carvão, sal temperado e farofa especial. Foram mais de 3.700 comentários, ou seja, quem ganhasse poderia se considerar sortudo. Pois então: tivemos que refazer o sorteio quatro vezes porque os três primeiros ganhadores não tinham observado a regra básica da promoção: ter curtido a página. Juro que às vezes tenho vontade de entrar em contato com essas pessoas e dizer “olha o que você perdeu porque simplesmente não leu”. 
Nesse mesmo contexto, toda promoção que entra no ar acaba sendo compartilhada por 100, 200 pessoas. Onde mesmo estava escrito que compartilhar estava entre as regras? Pois é, não estava. Prova, mais uma vez, de que as pessoas não leem, mesmo que o texto tenha apenas três frases, como é o caso das nossas promoções.

Situações como essa do kit churrasco me fazem lembrar de outros dois casos emblemáticos nos bastidores: em um, o leitor se candidatou a um determinado prêmio e ganhou. Quando entramos em contato, ele questionou o que havia ganhado – ele tinha comentado na promoção poucos minutos antes – e em seguida começou a reclamar porque não queria o prêmio de jeito nenhum. Mas, então, por que participou? Aposto que agiu por impulso e sequer leu ao que estava concorrendo. O segundo, mais recente, foi de um rapaz que marcou um amigo com o qual não era muito chegado. Ganhou o prêmio e ligou reclamando que precisaria dividir com ele. Isso que a postagem havia sido bem clara: “marque um amigo para DIVIDIR esse prêmio com você”.

Por outro lado, nem tudo está perdido. Há muita gente – imagino que você, inclusive – que tem na leitura um hábito e que o faz por prazer, mesmo sem fotos chamativas ou quando o texto é mais longo, como é o caso desta coluna. Há também aqueles que, mesmo sem ter estudado, se esforçam para acompanhar as notícias. Em tempos de informação rápida e superficial, saber que ainda existem pessoas que leem é um alento. 


 


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Greice Scotton Locatelli

Greice Scotton Locatelli

 



Editora-chefe do Grupo SERRANOSSA desde 2010, é formada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, pela Unisinos, e tem na Língua Portuguesa e na Fotografia duas de suas maiores paixões.




Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 747
14/02/2020 08:04:07
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA