Corre que o Natal vem aí!

Por: Greice Scotton Locatelli | 10/11/2019 06:00:30

Foi dada a largada para a insanidade generalizada: agora tudo é urgente, necessário, imprescindível, “pra ontem”. Quem passou o ano procrastinando tudo agora se deu conta de que estamos em outubro e que o final do ano está quase aí. E quem se organizou o ano todo acaba pagando o pato pelo desleixo alheio. E lá vamos nós de novo. Haja paciência!

Eu não sei por que eu ainda me surpreendo – ou me indigno – com coisas que acontecem todo ano da mesma forma. 
Você não estudou nos outros trimestres? Corre para se recuperar agora! Foi adiando aquele café com uma amiga querida? Rápido, tem que ser antes do final do ano! Está fazendo o Trabalho de Conclusão de Curso e se enrolou na teoria? Vai, o prazo está acabando! Adiou aquele projeto importante no trabalho? Ainda dá tempo, anda logo! Prometeu um final de semana junto com a família e não cumpriu? Desmarque tudo e dê um jeito nisso antes do Natal! Ficou enrolando a entrega daquela obra? Se agendar logo talvez dê tempo de inaugurar antes de dezembro. Comer melhor e fazer exercício ficou, de novo, na lista de resoluções não cumpridas de ano novo? O verão está chegando, empenhe-se!

Daqui a 11 segundas-feiras será Natal. Mais 11 reclamações sobre como é ruim ter que ir trabalhar depois do final de semana. Mais 11 queixas sobre como as segundas-feiras são chatas e “hohoho”... o bom velhinho vai chegar. Incrível como o tempo voa, não é? Tristemente incrível, porque a maioria de nós não viu esse tempo passar ou não o aproveitou como deveria, só “sobreviveu”, dia após dia.
Pensando bem, nem serão necessárias as 11 segundas-feiras para que todo o nosso cansaço de um ano inteiro venha à tona. Geralmente começa já, no tal mês de outubro. É agora que nossa exaustão, as frustrações, indefinições e mágoas do ano passam a consumir ainda mais a nossa energia e pioram à medida que precisam dividir espaço com o cansaço, as mágoas e as frustrações de outras pessoas. E assim se forma o caos.


 

Bem-vindo ao último trimestre do ano. Às três últimas folhas do calendário, ao último terço de páginas da agenda. Bem-vindo ao teste diário de paciência. Sim, será preciso ter muita, mas muita paciência para lidar com outras pessoas, ir às compras, pegar trânsito, relacionar-se. É nessa época que tudo se acumula, para todo mundo. 

A boa notícia é que, salvo algo que fuja ao nosso controle, o mundo não deve acabar em dezembro. Haverá 12 meses novinhos em folha no ano que vem para que você tente fazer diferente. Sim, dá para mudar isso, em parte pelo menos: desafie a si mesmo para se organizar melhor, para procrastinar menos, para não deixar para amanhã o que pode ser feito hoje. Não sei se será suficiente, mas pelo menos quando em 2020 o calendário marcar “outubro” você terá um pouco menos de preocupações e só terá que aguentar o estresse de quem não fez o mesmo. 
 


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Greice Scotton Locatelli

Greice Scotton Locatelli

 



Editora-chefe do Grupo SERRANOSSA desde 2010, é formada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, pela Unisinos, e tem na Língua Portuguesa e na Fotografia duas de suas maiores paixões.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.



Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 736
14/11/2019 06:00:47
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA