Não temos todas as respostas

Por: Greice Scotton Locatelli | 04/10/2020 06:00:51

Eu sou uma apaixonada pelo jornalismo e, ao longo dos meus 20 anos de carreira nesta área, aprendi algumas lições que levo para a vida. Mas, sem sombra de dúvida, nenhum dos desafios enfrentados até hoje se compara à pandemia de Coronavírus.

Eu não me refiro apenas ao fato de que a informação muda a cada minuto: faz parte das indefinições dessa doença sobre a qual se sabe tanto e ao mesmo tempo tão pouco. Eu me refiro, principalmente, à reação das pessoas. Certos comentários, especialmente em redes sociais, renderiam um livro, tamanha falta de noção – alguns, infelizmente, se sobressaem também pela falta de educação e de respeito. Paciência é algo que os profissionais de comunicação têm pedido em oração desde que a pandemia começou.

Divulgam-se os casos confirmados, as pessoas reclamam que querem saber quantos suspeitos. Falamos sobre os suspeitos, as pessoas nos acusam de alarmismo porque o que vale são os confirmados. Divulga-se qualquer notícia sobre a Covid-19: “agora tudo é Coronavírus, não têm outro assunto?”. Divulga-se um assunto que não esteja relacionado à contaminação: “e quem está preocupado com isso, quero saber do Coronavírus!”

O que muita gente não entende é que nós não inventamos as informações e que divulgá-las é o nosso papel. Simples assim! Quando o SERRANOSSA publica, por exemplo, uma foto que mostra uma multidão no centro, mesmo com o comércio fechado, não estamos emitindo uma opinião sobre isso, tampouco julgando se as pessoas precisariam ou não estar naquele lugar, naquele momento, daquela forma. Quando publicamos o Informe Epidemiológico diário emitido pelo Comitê de Atenção ao Coronavírus em Bento Gonçalves, nosso objetivo é simplesmente informar a população. Nas notícias que divulgamos, não nos cabe alarmar ou acalmar, tampouco julgar se os dados elaborados por técnicos, profissionais e pessoas especialmente designadas para avaliar a contaminação na cidade estão certos ou errados.

Muitas vezes as perguntas que fazemos para as autoridades – prefeito, secretário de saúde, médica infectologista, direção do Hospital Tacchini – vêm dos nossos leitores. Há questões pertinentes, importantes e, sem dúvida, cruciais nesse processo. Mas nem sempre a gente consegue as respostas, não depende só da nossa boa vontade. Um exemplo recente foram os questionamentos sobre o número de curados. Foram vários dias até que conseguíssemos essa resposta, ora nossa equipe era acusada de estar escondendo informação da população ora de estar mentindo.

Para piorar, no meio disso surgem as consequências do comportamento baseado em achismo e fofocas de WhatsApp. Já perdemos as contas de todas as ofensas que já recebemos desde o início da pandemia e isso está longe de ser exclusividade nossa. A imprensa está sendo atacada por fazer o seu trabalho de informar porque há uma polarização até nesse contexto: ou as pessoas estão desesperadas e obcecadas ou fingem que nada está acontecendo. Precisamos, urgentemente, encontrar um meio-termo.

Quando isso vai acabar? Não sabemos. É melhor isolar ou liberar tudo? Nem ideia! Quem está com a razão? Só o tempo dirá (se é que dirá). Vamos sobreviver? Esperamos que sim. Quem dera tivéssemos respostas para essas e tantas outras perguntas que surgem.

O que esperamos e pedimos é que cada um se cuide para tentarmos superar tudo isso, juntos. Mas não tem como garantir quando ou a que preço. E do jeito que as coisas têm mudado, é provável que entre o tempo de escrever e publicar esse texto ele nem mais faça sentido. Novos tempos exigem novos comportamentos. E reclamar por reclamar não tem mais espaço nessa nossa nova realidade.


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Greice Scotton Locatelli

Greice Scotton Locatelli

 



Editora-chefe do Grupo SERRANOSSA desde 2010, é formada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, pela Unisinos, e tem na Língua Portuguesa e na Fotografia duas de suas maiores paixões.




Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 771
31/07/2020 00:05:31
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA