Trabalho de formiguinha

Por: Greice Scotton Locatelli | 01/12/2018 14:51:55

É gratificante perceber como os apelos para que cada um faça a sua parte para um mundo melhor surtem efeitos de tempos em tempos. Na última semana, enquanto a maioria das pessoas ainda curtia um merecido descanso de final/início de ano, o SERRANOSSA recebeu uma mensagem do síndico do Condomínio Don Inácio 1, o André Luiz Vasquez. O empreendimento, localizado no bairro Aparecida, foi alvo de polêmica desde o início do projeto, especialmente em razão de ser integrante do programa Minha Casa, Minha Vida e em função do tamanho do complexo: são 300 apartamentos, onde moram em torno de 1.000 pessoas. Só que, ao contrário de outras obras desse vulto, a organização no Don Inácio 1 é motivo de orgulho.

No seu depoimento, o André nos contou que o residencial foi o primeiro da cidade a fazer um planejamento de reciclagem em benefício do condomínio. A ideia surgiu na tentativa de resolver o problema de falta de conscientização dos moradores, que não separavam o lixo, além de os resíduos ficarem expostos – a coleta chegava a demorar uma hora e meia para ser feita, trazendo uma série de transtornos. 

O desafio foi do tamanho do empreendimento, mas o trabalho de formiguinha valeu a pena. Conforme você confere na reportagem feita pela jornalista Carina Furlanetto (clique aqui), em pouco mais de quatro meses, mais de R$ 1 mil já foram arrecadados e a estimativa é que o lucro com a venda do lixo chegue entre R$ 3,5 mil e R$ 4 mil em um ano. O que será feito com esse valor? Melhorias no condomínio. Os primeiros projetos são a instalação de um playground e de um bosque. Ótimo para os moradores, que poderão ter uma melhor qualidade de vida sem precisar desembolsar nada, ótimo para o meio ambiente. 

Sempre defendi a necessidade de cada um fazer a sua parte e isso se torna ainda mais primordial quando o assunto é o meio ambiente. São atitudes simples, que geralmente não demandam nenhum investimento, e que fazem toda a diferença. Você ainda duvida que isso seja importante para se viver bem em sociedade? Então faça um cálculo mental simples. Imagine a quantidade de lixo que você gera por dia na sua casa – eu, pelo menos, fico apavorada com o volume de resíduos, mesmo consumindo de forma consciente e separando os reaproveitáveis. Agora imagine 10 casas com o mesmo volume de lixo e vá multiplicando até chegar a um bairro inteiro ou a uma cidade inteira. É uma montanha de lixo todos os dias. 

Os números oficiais comprovam a monstruosidade: de acordo com a RN Freitas, empresa responsável pela coleta em Bento Gonçalves, a cada 24h são recolhidas, em média, 100 toneladas de lixo orgânico, que são transportadas até a cidade de Minas do Leão, e outras 25 toneladas de resíduos que podem ser reaproveitados e são destinados às associações de reciclagem. Esses números equivalem a apenas um dia. Em um mês, são 3.000.000 de quilos de lixo orgânico e 750.000 quilos de material seco. 

Está mais do que na hora de as pessoas se darem conta de que o lixo não deixa de ser um problema assim que sai das nossas casas. Os moradores do Don Inácio estão fazendo a parte deles e querem servir de inspiração para outros prédios da cidade. E você? Que tal pensar em algo também para a sua casa ou apartamento? 


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Greice Scotton Locatelli

Greice Scotton Locatelli

 



Editora-chefe do Grupo SERRANOSSA desde 2010, é formada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo, pela Unisinos, e tem na Língua Portuguesa e na Fotografia duas de suas maiores paixões.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.



Leia a Edição
IMPRESSA


Edição 677
14/09/2018 08:00:05
Edições Anteriores

Curta o SERRANOSSA