• Vinícola Garibaldi

Como me libertei dos medos

  • Vinícola Garibaldi

A seguir, o depoimento de Solene, que encontrou a Hipnose Condicionativa e mudou de vida

Foto: Freepik

Só eu sei o que sofri durante muitos anos da minha vida. Nem sabia ao certo o que tinha. Sei que sofria muito por ter muito medo, medo de tudo e, principalmente, de estar com pessoas estranhas. Com o tempo, descobri que tinha síndrome do pânico, após diagnóstico do Psiquiatra.

Também passei muito tempo com medo de situações novas. Sempre que algo ocorria fora da rotina diária, meu coração acelerava, as mãos suavam e não conseguia ficar sossegada. Além disso, passava noites sem dormir, de tamanha ansiedade misturada com medo.

O caminho foi longo, de muito sofrimento, passando por vários tratamentos e terapias, até chegar ao ponto de quase desistir de tudo. Foi quando, após muitas orações, uma amiga me falou da Hipnose Condicionativa e de quanto essa terapia mudou a vida dela. Pude perceber muitas melhoras nela e isso me incentivou a buscar este tratamento.

Para minha surpresa e felicidade, consegui melhorar do medo, da síndrome do pânico e também entendi que tudo isso que sentia era ocasionado por vários traumas da minha vida, que nem sequer sabia.

Hoje sou uma nova pessoa, corajosa, calma, determinada, vou em busca dos meus objetivos e estou livre de tudo de ruim que sentia. Recomendo a Hipnose Condicionativa para todas as pessoas que sofrem medos, síndrome de pânico e também outros problemas.

“A síndrome do pânico, todos os medos e a ansiedade que Solene tinha, estavam associados a traumas inconscientes (que ela não sabia existir) da gestação e da sua infância somados a outros traumas que desencadearam todos aqueles sentimentos ruins. Após tratar estes traumas, de forma segura e sem riscos, ela teve melhoras definitivas na sua vida, o que reforça o quanto a Hipnose Condicionativa é efetiva para tratar qualquer problema. Além disso, Solene recebeu novos condicionamentos de coragem, segurança, calma, entre outros”, destaca a Hipnoterapeuta Adriele Sopelsa, de Garibaldi.