• Vinícola Garibaldi

Homicídios no Rio Grande do Sul crescem 15% em janeiro

  • Posto Ravanello
  • Vinícola Garibaldi

Os crimes no Estado passaram de 163 para 187

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Em janeiro deste ano, os homicídios no Rio Grande do Sul passaram de 163 para 187, sendo um aumento de 15%. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, 15/02.

Ocorreram quatro latrocínios, um a mais que no mesmo período de 2023, mas todos estão elucidados e com autoria do crime identificada. Em três deles, os suspeitos foram presos. Os feminicídios passaram de dez casos em janeiro de 2023 para 11 em 2024. Das 11 vítimas, três tinham medida protetiva de urgência.

Com avaliação diária das estatísticas, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) reforçou reuniões, ações e operações para coibir as atividades do crime organizado. Além do acompanhamento contínuo dos indicadores, a SSP e as chefias das instituições vinculadas participaram, em janeiro, de reuniões com as forças de segurança nos municípios de Caxias do Sul, Passo Fundo e Pelotas por meio do programa RS Seguro. O objetivo foi o alinhamento de medidas necessárias para a retomada da redução dos CVLI.

O titular da pasta, Sandro Caron, destaca que a SSP age imediatamente para coibir atividades criminosas. “Estamos constantemente atuando para enfraquecer e acabar com as organizações criminosas, e isso se faz com a asfixia financeira das quadrilhas. Por isso também atuamos no combate ao crime de lavagem de dinheiro e aos crimes patrimoniais. Na última semana de janeiro, já começamos a verificar uma tendência de redução dos índices de mortes violentas avaliados”, afirma.

Além do reforço nas ações da Brigada Militar, a Polícia Civil realizou operações integradas, prendendo lideranças do crime organizado que estavam foragidas. No dia 10 de janeiro, foi preso, no Rio de Janeiro, um criminoso suspeito de liderar o crime organizado na Serra. Em 7 de fevereiro, outro criminoso, da mesma região, foi capturado em Santa Catarina. As duas operações contaram com apoio da Polícia Federal.

Roubo a pedestres

Os roubos a pedestre no Rio Grande do Sul tiveram, em janeiro, o menor número em comparação com qualquer outro mês já registrado na série histórica (iniciada em 2010). A queda vem ocorrendo desde setembro de 2023. Em comparação com janeiro de 2023, a diminuição foi de 42%, baixando de 2.381 casos para 1.391.

A melhora nos indicadores está relacionada, entre outros fatores, ao reforço das ações ostensivas da Brigada Militar e às operações da Polícia Civil para prender assaltantes. Iniciativas do tipo são consideradas essenciais para coibir os crimes de roubo a pedestre no Estado – em especial nos grandes centros, onde há maior circulação de pessoas.