• Vinícola Garibaldi

Jovem tem braço amputado após sofrer acidente em parque de diversões

  • Posto Ravanello
  • Vinícola Garibaldi

O jovem e outros dois familiares estavam no brinquedo estilo pêndulo, quando o equipamento despencou e atingiu o chão

Foto: TV Bahia e redes sociais

Um jovem de 20 anos, identificado como Andrei Peroba, ficou gravemente ferido em um acidente em um parque de diversões, em Salvador, na Bahia. precisou ter o braço amputado. Segundo a família do jovem, ele precisou ter o braço amputado. Andrei segue internado e entubado no Hospital Geral do Estado (HGE) nesta sexta, 16/02.

Na noite de quinta-feira, 15/02, Andrei foi até o parque após o trabalho para se divertir com a irmã de 17 anos e a prima de nove. O local fica no Campo da Pronaica, no bairro Cajazeiras 10, e tem alvará de funcionamento. Após o acidente, o espaço foi interditado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur).

Os três familiares estavam no brinquedo estilo pêndulo, quando o equipamento despencou e atingiu o chão. O jovem teve o braço esmagado e testemunhas relataram que havia muito sangue no local. Ele foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e levado para o HGE. A irmã de Andrei, Andreia, teve ferimentos leves.

“Depois percebi a batida e perguntei para a minha prima se ela estava bem. Aí vi meu irmão no chão, escutei ele gritando de dor e sai desesperada. Eu não podia fazer nada, só pedi ajuda. Só queria tirar meu irmão daquele lugar”, desabafou Andreia.

O que dizem as autoridades

A Sedur informou que o local deverá ficar fechado até a emissão do laudo de perícia técnica que, segundo o Departamento de Polícia Técnica (DPT), tem o prazo de 10 dias, que pode ser prorrogado. O dono do parque de diversões ainda não se pronunciou sobre o acidente.

De acordo com a Defesa Civil de Salvador (Codesal), a suspeita é que o acidente foi causado por falha mecânica ou falta de manutenção – o que só poderá ser comprovado com a perícia.

Em nota, o Corpo de Bombeiros confirmou que prestou socorro à vítima e que fez a vistoria do parque em relação a prevenção de incêndio e pânico. A vistoria em relação a manutenção dos equipamento não é feita pela corporação. A Polícia Civil investiga o caso.

Fonte: g1 BA