• Vinícola Garibaldi
  • Naturepet Pharma
  • Debianchi
  • Posto Ravanello
  • Envase

Mulher é encontrada morta dentro de arroio, em Caxias do Sul

  • Naturepet Pharma
  • Envase
  • Ótica Debianchi Lente em Dobro
  • Vinícola Garibaldi

A suspeita inicial é que a mulher tenha sido afogada, segundo a Polícia Civil

Foto: Fábio Carnesella/Grupo RSCOM

O corpo de uma mulher, identificada como Claudia de Oliveira, de 50 anos, foi encontrado na manhã desta quarta-feira, 06/03, nas águas do Arroio Tega, no bairro São José, em Caxias do Sul, por volta das 7h30. O fato foi informado para a Brigada Militar (BM) por funcionários de uma empresa que fica ao lado do córrego, na rua Beethoven, perto da esquina com a rua Comendador Pietro Zanella.

A mulher morava com o companheiro em uma barraca improvisada no mato às margens do Tega. Marcas de sangue foram encontradas nas proximidades, mas ela não apresentava lesões pelo corpo, o que abre a possiblidade da morte ter ocorrido por afogamento.

De acordo com informações, o companheiro dela teria sido esfaqueado e estava recebendo atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Zona Norte em quadro estável, com um ferimento na cabeça. Ele foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) por volta das 4h. Contudo, com a escuridão, nada foi avistado nas proximidades. As forças de segurança acreditam que o crime foi cometido por uma terceira pessoa.

A barraca onde eles dormiam e alguns pertences foram incendiados. Conforme o delegado plantonista, Ives Trindade, recentemente o casal teria sido expulso de um ponto de drogas na Zona Norte, e passou morar nas margens do Arroio Tega. Na semana passada ameaças já tinham sido realizadas ao casal, inclusive com os pertences sendo incendiados.

“Pelas informações iniciais, a princípio se trata de um homicídio. Informações que eles moravam em um ponto de tráfico de drogas e foram expulsos do local e estariam morando ao lado do esgoto onde a vítima foi encontrada. Mas isso tem que ser melhor apurado nas investigações“, aponta o delegado

O corpo foi retirado das águas pelo Corpo de Bombeiros por volta das 9h30. A perícia técnica esteve no local e imagens de monitoramento de empresas vão ser utilizadas na investigação do crime.

Agora, Caxias do Sul contabiliza 35 homicídios em 2024.

Fonte: Portal Leouve