Camarote
12/12/2018 12:56:56, escrita por SERRANOSSA

O livro do Capitel será lançado nesta quarta-feira em Bento Gonçalves

Situados à beira de estradas, as pequenas construções religiosas conhecidas como “capitel” configuram o território dos municípios de Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Santa Tereza, no que tange à religiosidade. Testemunhas do tempo, são reflexo da fé dos primeiros habitantes da antiga Colônia Dona Isabel e formam um singular patrimônio arquitetônico. Mais do que construções de madeira, pedra ou tijolos, são símbolos que representam o elo entre o homem e suas crenças. Distribuídos pela paisagem urbana e rural, atraem o olhar por suas delicadas formas e curiosas histórias. Algumas, desconhecidas da maioria.

 

Foto: Fabiano Mazzotti

 

Essa carência de informação sobre a motivação da construção de um capitel estimulou o jornalista Fabiano Mazzotti a percorrer um caminho para produzir um livro com a história sobre os pequenos oratórios. Nesse perigoso desafio de registar uma parcela do tempo, cinco professoras que se interessaram pelos capitéis no ano de 1981, dividem a autoria da obra cujo título é “O livro do capitel.” Há 37 anos, Carmelina Ferrari, Leonides Ferrari, Loiva Carraro, Nelcy Ballista e Sueli Ferrari desenvolveram a pesquisa “Os capitéis – Expressão visual de devoção popular do imigrante italiano”, no curso de pós-graduação em folclore oferecido pela extinta Faculdade Musical Palestrina, de Porto Alegre. 

 


Os autores: Fabiano Mazzotti, Leonides Ferrari, Loiva Carraro, Sueli Ferrari, Carmelina Ferrari e Nelcy Ballista (Foto: Idovino Merlo)

 

Ao invés de apenas incluir o trabalho na bibliografia do livro, Mazzotti, chamou as mulheres, que possuem de 72 a 92 anos de idade, para serem autoras da obra, dando visibilidade a quem já havia pesquisado os capitéis e valorizando a iniciativa delas. A obra apresenta histórias de 113 capitéis existentes nas quatro cidades contempladas na nova pesquisa e será lançada nesta quarta-feira, dia 12, a partir das 20h, no Salão Paroquial Santo Antônio, em Bento Gonçalves – no dia 7 o lançamento ocorreu em Pinto Bandeira e há previsão de outros dois eventos, em Santa Tereza (dia 13) e Monte Belo do Sul (dia 17). 

 


Foto: Fabiano Mazzotti

 

Além do livro impresso, o projeto também apresenta uma versão sonora. Um CD com a gravação de todas as histórias surge como o primeiro trabalho desse tipo nas quatro cidades envolvidas. O ineditismo alia-se à nobre sensibilidade em oferecer acesso de conteúdo a pessoas portadoras de deficiência visual. 

Nas quatro ocasiões de apresentação da obra, os livros estarão sendo vendidos pelo preço promocional de R$ 70. Aprovado pelo Ministério da Cultura, o trabalho tem patrocínio das empresas Ceran, Meber Metais, Roseflor Alimentos, Vinícola Aurora e Adubare Compostos Orgânicos. Os quatro municípios contemplados no projeto apoiam a obra cultural.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA