Cultura e entretenimento
10/01/2020 14:04:45, escrita por SERRANOSSA

Bento em Dança irá oferecer atividades on-line neste ano

Há 28 anos ininterruptos, no mês de outubro, Bento Gonçalves mescla o título de Capital Brasileira do Vinho com o de Capital da Dança, recebendo milhares de bailarinos que participam do festival Bento em Dança. Neste ano, devido à propagação do Coronavírus, as luzes no palco do tradicional Festival não se acenderão. Entretanto, pelas telas de celulares e computadores, alunos de dança poderão participar de aulas totalmente on-line, oferecidas gratuitamente de 7 a 12 de outubro. 

Ao todo, 26 oficinas serão ministradas virtualmente por professores do Brasil e do exterior, nas modalidades Videodança, Sapateado, Danças Urbanas, Jazz, Dança de Salão, Dança Contemporânea, Alongamento e Ballet Clássico. A programação contemplará quase 40 horas de atividades oferecidas de forma remota, totalmente interativas, quando diferentes técnicas e linguagens serão ofertadas a bailarinos amadores e profissionais e também ao público apreciador da dança. 


Imagem: Divulgação
 

O Bento em Dança é um evento com protagonismo no cenário nacional, pois além de oferecer um espaço de estímulo à dança, vem revelando o talento de bailarinos que hoje se destacam no Brasil e no exterior.

A diretora geral do Festival do Bento em Dança, Erci Grapiglia, explica que a inciativa de oferecer essas atividades online foi uma maneira de fomentar o segmento da dança e retribuir a participação de todos aqueles que passaram pelos palcos do Festival nessas quase três décadas. 

De acordo com a diretora artística Bárbara Rey, os bailarinos interessados em participar do evento virtual deverão realizar inscrição prévia no site do Festival para receberem o link de acesso às aulas. Na grade das oficinas, constará o nível técnico e o nome do professor ministrante das classes. Bárbara também destaca a Live com as produtoras Noemia Matsumoto e Eveline Orth, que vai integrar a programação e abordar o impacto da pandemia na área de eventos. “A mensagem que queremos deixar é para que os bailarinos continuem dançando, continuem se aperfeiçoando, continuem firmes e fortes para estarem prontos quando este isolamento acabar”, finaliza.




Curta o SERRANOSSA