Cultura e entretenimento
15/10/2020 11:21:40, escrita por Eduarda Bucco

52 anos dedicados ao rádio e à comunidade bento-gonçalvense 

O jornalista e radialista Alceu Salvi Souto, de 84 anos, é um dos escritores homenageado da 35ª Feira do Livro de Bento Gonçalves, que encerra nesse domingo, 18/10

Jornalista, radialista, escritor, atleta, vegetariano e dono de um humor contagiante. Aos 84 anos, o bento-gonçalvense de coração Alceu Salvi Souto é um dos escritores homenageados da 35ª Feira do Livro do município. O radialista é autor de obras como “Rádio Viva: Uma História de 50 anos” e “Um século alviazul”, em parceria com o jornalista Fabiano Mazzotti. As obras de sucesso carregam em suas páginas histórias e acontecimentos marcantes, muitos dos quais o próprio escritor fez parte. 

Alceu veio de Porto Alegre a Bento Gonçalves com apenas 9 anos e floresceu, por meio do Clube Esportivo, sua paixão pelo futebol e pela narração. “Eu cheguei em Bento na semana de inauguração do estádio da Montanha e fui assistir. Aquele foi o primeiro jogo e o primeiro clube que eu vi atuar”, recorda com carinho. 

De torcedor, Alceu passou a animar as partidas de amigos com narrativas surpreendentes, que chamaram a atenção da equipe da Rádio Difusora, onde trabalha até hoje. Desde então, atuou como narrador em partidas do Esportivo, como comentarista, repórter e apresentador. Em meio aos desafios da profissão na época, Alceu venceu obstáculos – entre eles a timidez – e se tornou um comunicador de referência na região. “Nos anos 70 era difícil encontrar gente para trabalhar na rádio, principalmente na área de esporte. Então muitas vezes o narrador ia sozinho trabalhar. Teve uma vez que fui transmitir sozinho o jogo em Ijuí e a comunicação com o estúdio era complicada. Eu contei até 10 e comecei com a narração. Mas quando deu dois minutos de jogo, faltou energia e a rádio caiu, mas eles não tinham como me avisar. Então transmiti todo o jogo somente para quem estava na cabine”, relembra. 

O convite para escrever seu primeiro livro – Clube Esportivo de Bento Gonçalves - O alviazul da Capital Brasileira do Vinho – foi em 1996, a pedido da presidência do clube. “Naquela época era tudo mais artesanal. Então o livro foi escrito todo em máquina datilográfica”, revela. A capa doi desenvolvida pelo desenhista e artista plástico bento-gonçalvense, Delmar Dal Piaz. Um ano depois, a Rádio Difusora, que na época se chamava Rádio Viva, o convidou para registrar a história dos 50 anos da emissora, trabalho que deu origem à obra “Rádio Viva: Uma história de 50 anos”. Já neste ano, foi lançado seu mais novo livro, juntamente com o jornalista Fabiano Mazzotti, o qual conta a história centenária do Esportivo. “O livro faz parte da vida do homem, é a nossa fonte de saber e aumenta nosso poder de comunicação”, ressalta. 

Além do amor pelo rádio e pela comunicação como um todo, ao longo de sua jornada no município Alceu se dedicou à corrida – sob sol, chuva e até neve – a um estilo de vida saudável, à família e às belas amizades cultivadas na Capital do Vinho. “Eu sempre fui um apaixonado pelo rádio, era o sonho da minha vida, que me trouxe experiências e momentos inesquecíveis”, finaliza. 

A 35ª Feira do Livro encerra neste domingo, 18/10 e a programação on-line pode ser acessada pelo Facebook “feiradolivrobg”. 
 




Curta o SERRANOSSA