Economia
20/03/2012 16:47:17, escrita por SERRANOSSA

Presidente da Ford Brasil palestra em Caxias

Segundo ele, veículos mais leves e econômicos e menos poluentes são a tendência do mercado

Impulsionado pelo sonho do veículo próprio, o mercado automotivo brasileiro em 2011 cresceu 3,4%, o que representa 3.633 milhões de veículos vendidos. Apesar do índice positivo, o presidente da Ford Brasil e Mercosul, Marcos de Oliveira, salientou que a indústria sofre uma desaceleração. Ele acredita que o crescimento do segmento nos próximos anos estará atrelado ao do Produto Interno Brasileiro (PIB).

Oliveira foi o palestrante da reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul dessa segunda-feira, dia 19. Ele sinalizou que a tendência do mercado mundial é produzir veículos mais leves e econômicos e menos poluentes, criando uma harmonia entre tecnologia e sustentabilidade.

Embora o presidente da Ford Brasil e Mercosul preveja aumento na produção (3.475milhões) e venda de veículos (3.770/3.810milhões), ele ressaltou que o Brasil possui um grande desafio em termos de competitividade global, na qual está na 53ª posição. Os motivos ficam evidentes quando se compara os custos de produção de veículos entre países. Enquanto na China o custo é 100, por exemplo, na Índia é 105, no México é 120 e no Brasil chega a 160.

Marcos de Oliveira argumenta que é o efeito agregado de diversos elementos que acaba elevando o custo geral do produto, e não apenas um único, como a tributação, por exemplo. Para ele, é preciso que a iniciativa privada e o governo federal somem esforços para encontrar soluções de médio e longo prazo. Oliveira definiu que do ponto de vista do mercado, quatro fatores interferem diretamente na competitividade: novos concorrentes, pressão nos custos, inovação e exigências legais.

Como sobreviver em um mercado tão cobiçado? Para se ter uma ideia da concorrência, de 15 marcas que disputavam o mercado em 2000, hoje somam 43. A Ford encontrou sua receita para perpetuar os negócios. Além de fazer mais com menos e cuidar do fluxo de caixa todos os dias, de acordo com o presidente, a estratégia da empresa automotiva contempla quatro itens: pilares de marca - norteados por Qualidade, Segurança, Sustentabilidade e Criatividade; distribuição; tecnologia; e plataformas globais – desenvolvimento e produção em escala de veículos para redução dos custos.

Oliveira entende que vários aspectos indicam a potencialidade do mercado automotivo brasileiro. Segundo ele, nos últimos anos o preço do automóvel no Brasil cresceu abaixo do índice de inflação. As facilidades de financiamento também merecem destaque porque tornam o bem ainda mais acessível, com prazos mais longos e parcelas mais curtas.

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Grupo SerraNossa



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA