Economia
11/05/2012 15:14:29, escrita por SERRANOSSA

Supermercados projetam aumento de 8,9%

Estudo avaliou expectativas de consumidores e supermercadistas para as festas de Natal e Ano Novo

O setor supermercadista gaúcho projeta um crescimento de 8,9% nas vendas de Natal e Ano-Novo, na comparação com as festas do ano passado. Este é um dos dados apontados por estudo encomendado pela Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) ao Instituto Segmento Pesquisas, que ouviu 200 homens e mulheres, de 18 a 65 anos e de diferentes classes sociais, entre 22 e 27 de outubro, para saber a percepção dos consumidores gaúchos em relação às comemorações de fim de ano. Pelo lado dos supermercadistas, foram entrevistados 20 empresários do setor, oriundos de diversas partes do Estado. Os números foram apresentados à imprensa na manhã de segunda-feira, dia 5, na sede da entidade, pelo presidente da Agas, Antônio Cesa Longo.

A pesquisa do Instituto Segmento avaliou as intenções de compra, as projeções de vendas e as variações de preços de 20 itens de alta procura no período festivo de fim de ano. Do total destes produtos avaliados, 13 serão comprados majoritariamente em supermercados e, em média, 43,8% dos gastos totais dos entrevistados com as festas de final de ano vão ficar nos caixas do setor. Entre os 200 consumidores ouvidos, o gasto médio em supermercados será de R$ 326,02 para o Natal e o Ano Novo.

Segundo estimativas da Agas, os supermercados gaúchos vão absorver pelo menos 20% dos R$ 8,2 bilhões a serem injetados na economia gaúcha pelo 13º salário, o equivalente R$ 1,64 bilhão.

Além dos produtos alimentícios e bebidas, os supermercados ganham cada vez mais espaço como local escolhido para as compras de presentes. “O levantamento mostra que a economia, a praticidade, a variedade do mix e a proximidade de casa são fatores decisivos na escolha dos supermercados”, explica Longo. Segundo os dados do Instituto Segmento, 29,5% de todos os presentes vão ser comprados em supermercados. “Neste caso, os supermercados ganham força na semana imediatamente anterior ao Natal, quando os consumidores vão em busca de presentes menores para amigos, colegas e outras pessoas do seu convívio”, projeta o supermercadista.

Segundo a pesquisa, cada entrevistado vai presentear em média seis pessoas, sendo que a grande maioria delas faz parte do núcleo central da família (filhos, pais, cônjuges e avós). Na prática, as roupas, brinquedos e perfumes/produtos de beleza são os itens que puxam o ranking das compras deste ano. Os brinquedos, especificamente, têm muita força entre aqueles que irão presentear crianças pequenas.

O que os supermercadistas projetam

Segundo a pesquisa, 55% dos supermercados pretendem fazer algum tipo de promoção neste período festivo. As expectativas dos empresários dão conta de que as carnes, as aves natalinas (frangões, perus e chesters), as bebidas em geral (refrigerantes, cervejas e espumantes) e os panetones serão os itens mais vendidos pelos supermercados nas festas de fim de ano.

Entre os itens que terão maior crescimento percentual em vendas, na comparação com 2011, destacam-se os enfeites de decoração (+16%), os artigos de bazar (+14,1%), os brinquedos (+12,8%) e a cerveja (+12,1%). As vendas específicas de Natal e Ano-Novo deverão representar 20,8% do faturamento total dos supermercados em novembro e dezembro.

Em média, os preços dos produtos típicos das festas estão 8,5% superiores aos praticados no ano passado. O principal “vilão” da Ceia de Natal será a tradicional ave, com alta média de 14,7%. A cerveja (+8,9%), o refrigerante (+6,8%) e as frutas secas (+6,5%) são outros produtos que despontam entre os que mais subiram de preço.

Reportagem: Raquel Konrad

É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA

O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.




Curta o SERRANOSSA