Economia
20/12/2012 14:33:53, escrita por SERRANOSSA

Economista ensina a aproveitar o 13º salário

Expectativa é que a gratificação injete mais de R$ 40 milhões no comércio de Bento

Nesta semana muitos trabalhadores receberam a segunda parcela do 13º salário. O economista Enio Gehlen explica que o 13º salário, tem uma função social muito importante, pois o bônus em dinheiro ao trabalhador reflete diretamente na economia, alavancando o consumo de bens e serviços. A estimativa é que em Bento Gonçalves a gratificação injete no comércio um valor superior a R$ 40 milhões.

O 13º pode ser utilizado para a pagar as dívidas, realizar compras de Natal ou até servir como reserva para pagar impostos do próximo ano.  Entretanto, é sempre importante estar atento para que o impulso de gastar não deixe suas contas no vermelho.

 
Fuja das prestações

O ideal, segundo o economista, é tentar não fazer dívidas onerosas, que incluam juros e encargos. O melhor sempre é ter o poder da negociação, permitido pela condição de pagamento à vista. O brasileiro não tem o hábito da poupança, e fica seduzido pelos apelos comerciais das possibilidades de parcelar as compras, que aumentam o valor final do produto em até 20%. “Muitas vezes o consumidor não faz a conta dos encargos, se preocupando somente para que a prestação caiba no orçamento mensal. Esse comportamento reduz o poder de compra da população”, comenta.

 
Poupar é o caminho

Gastar todo o dinheiro do 13º pode trazer dor de cabeça no futuro. Poupar o máximo possível é uma boa dica. De acordo com Gehlen, embora os rendimentos da Caderneta de Poupança não sejam atrativos, eles ainda são um bom caminho para economizar e acumular. “A poupança é o indicativo para acumular e fazer um bom investimento”, finaliza

Dicas:

*Sempre que possível, compre à vista e procure obter um desconto na loja;

*Se optar pelo pagamento a prazo, informe-se sobre todas as condições da operação, como Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) e Custo Efetivo Total (CET). Esse deve incluir, além dos juros, os demais encargos cobrados;

*Ao emitir cheques pré-datados, anote os valores, os produtos comprados e as datas em que serão descontados;

*Na hora de pagar com o cartão de débito, confira se o valor da compra está correto antes de digitar a senha;

*Utilize a modalidade de parcelamento através de cartão de crédito apenas se não houver a cobrança de juros;

*Evite pagar o valor mínimo da fatura do cartão de crédito para não cair no crédito rotativo, com elevadas taxas de juros.

Fonte: www.proteste.org.br

 
O que é o 13º

O 13º salário é o nome mais conhecido da gratificação de Natal, instituída no Brasil em 1962. É um salário extra oferecido ao trabalhador no final de cada ano, calculado com base na remuneração integral. Toda pessoa que trabalhar um mínimo de 15 dias com carteira assinada tem direito ao 13º salário. O pagamento da gratificação ao trabalhador não aposentado é feito em duas parcelas. A primeira é o chamado adiantamento, que corresponde à metade do salário recebido no mês anterior e deve ser pago entre fevereiro e novembro de cada ano, segundo escolha do empregador. A segunda parcela, que deve ser paga até 20 de dezembro, é calculada subtraindo-se o adiantamento já recebido da remuneração integral do cidadão no mês de dezembro. No caso de trabalhador que não tenha completado um ano de serviço, o 13º salário é proporcional, calculado dividindo-se o valor da remuneração no mês de dezembro por 12 e multiplicando-se o resultado pelo número de meses trabalhados. Em qualquer caso, se um trabalhador apresentar mais de 15 faltas não justificadas em um mês, o período não é contabilizado como trabalhado.


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.


Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA


O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.




Curta o SERRANOSSA