Economia
06/09/2015 11:34:04, escrita por SERRANOSSA

Setor moveleiro apresenta retração generalizada

Dados do primeiro trimestre indicam queda de 10% no varejo, 8% na produção e 6,9% na exportação

Os dados do relatório “Conjuntura e Comércio Externo do Setor de Móveis no Brasil”, apresentados nesta semana, indicaram um cenário nada animador para o ramo moveleiro no primeiro trimestre de 2015 na comparação com o ano passado. O levantamento, elaborado pelo Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), com o apoio da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), aponta uma queda generalizada nos números do setor: as vendas no varejo caíram 10,3%; a produção, 8%; a exportação, 6,9%; o emprego, 1,8%; e a produtividade, 0,4%. O único quesito com variação positiva foi a importação, que subiu timidamente, 0,3%.

A produção nacional de móveis atingiu até março desse ano 41,4 milhões de peças. Do total, 6,9 milhões foram produzidos no Rio Grande do Sul, resultado que é 10,6% menor do que o acumulado de 2014. Em valores nominais, a receita da indústria moveleira do país também teve queda, perdendo 2,6% no ano. A inadimplência do consumidor, por sua vez, subiu 3,4% no ano.

Outros dados*

Produção nacional de móveis

41,4 milhões de peças

8% menor do que em 2014

Produção gaúcha de móveis

6,9 milhões de peças

10,6% menor do que em 2014


Vendas de móveis no varejo

10,3% menor em volumes

5,5% menor em receitas


Exportações moveleiras

US$ 196,2 milhões entre janeiro e abril de 2015

Redução de 2% em relação ao ano passado


Registros em carteira – Setor moveleiro

Brasil

Abril de 2014 - 282.036

Março de 2015 - 275.151

RS

Abril de 2014 - 40.670

Março de 2015 - 39.342 

(*Até março)


É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.

Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA

O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA