Economia
27/07/2015 14:24:59, escrita por SERRANOSSA

Inadimplência supera R$ 8 milhões em Bento

Dados divulgados pela CDL apontam que consumidor está devendo mais e em valores mais altos

Até o final do primeiro semestre deste ano, o comércio bento-gonçalvense já acumula mais de R$ 8 milhões em dívidas de consumidores. O valor representa um aumento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados de inadimplência no município foram apresentados nesta semana pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Bento Gonçalves (CDL) e também apontam um aumento de 3,10% do número de devedores na cidade, ou seja, as pessoas estão contraindo mais dívidas – e maiores.

A pesquisa mostrou que as pendências referentes a compras com valores acima de R$ 2 mil foram as que mais tiveram alta, com elevação de mais de 20% em relação ao ano anterior. No entanto, as pequenas contas, com valores de até R$ 500, ainda são as mais representativas no setor, correspondendo a 80% das pessoas devedoras e 40,20% do valor total.

De acordo com o presidente da CDL, Marcos Carbone, os números servem como um indicador de alerta para o setor e são reflexo do atual cenário econômico nacional, em que o consumidor encara a elevação da taxa de juros.  “O momento exige ainda mais cautela dos lojistas na hora da concessão do crédito. A maneira mais eficaz para o empresário evitar prejuízos continua sendo a avaliação criteriosa do perfil do consumidor. Acreditamos que o prejuízo dos comerciantes seja ainda maior do que R$ 8 milhões, por isso reforçamos tanto a importância do comércio se valer dos instrumentos de consulta que a CDL tem, como o Sistema de Proteção ao Crédito (SPC)”, orienta o dirigente.

Com a chegada do Dia dos Pais, Dia das Crianças e, logo em seguida, o Natal, Carbone acredita que os lojistas devem redobrar a atenção na hora das vendas parceladas. “É o período em que o lojista mais vende, mas o lucro não deve se transformar em prejuízo”, ressalta.

 

Nova postura

A inadimplência na cidade faz alguns lojistas mudarem suas posturas diante da oferta de crediário. A empresária de ramo de moda Lisete Mayer, que possui lojas em Bento Gonçalves e Garibaldi, desde o mês passado não adota mais o famoso “carnê”. Agora, os parcelamentos só podem ser feitos no cartão. Segundo ela, do ano passado para cá, houve um aumento de 30% no número de devedores em suas lojas. “Acredito que muitas pessoas podem estar passando por alguma dificuldade, mas a maioria não paga por má fé. Usam a desculpa da crise para não pagar, mas continuam gastando em outros estabelecimentos e mantendo o mesmo padrão de vida”, argumenta.

Lisete afirma que, atualmente, poucas lojas ainda utilizam do crediário para atrair seus clientes. “Bento já se tornou uma cidade muito grande. Percebi nesta mudança que as clientes daqui aceitaram bem essa decisão. Afinal, elas ainda conseguem parcelar em dez vezes, comprar com preços promocionais, enfim, quem quer comprar, dá um jeito de pagar”, conclui. 

 

Dados da inadimplência em Bento

Gênero

Feminino - 2014: 53,79% | 2015:53,38%

Masculino - 2014: 40,93% | 2015: 40,76%

Não informado - 2014: 6,06% |2015: 6,78%

 

Idade

Até 20 anos - 2014: 2,21% | 2015: 1,73%

De 21 a 30 anos - 2014: 37,27% | 2015: 36,00%

De 31 a 40 anos - 2014: 26,72% | 2015: 27,46%

De 41 a 50 anos - 2014: 16,60% | 2015: 17,43%

Acima de 51 anos - 2014: 17,21% | 2015: 17,37%

 

Estado Civil

Solteiro - 2014: 78,54%  | 2015: 78,83%

Casado - 2014: 15,61% | 2015: 14,67%

Outros - 2014: 5,85% | 2015: 6,5%

 

Tempo da dívida

Até 1 ano - 2014: 31,99% | 2015: 29,66%

Até 2 anos - 2014: 22,59% |2015: 21,99%

Até 3 anos - 2014: 21,12% | 2015: 19,44%

Até 4 anos - 2014: 15,37% | 2015: 18,57%

Até 5 anos - 2014: 8,93%  | 2015: 10,33%

 

Reportagem: Raquel Konrad

 

É proibida a reprodução, total ou parcial, do texto e de todo o conteúdo sem autorização expressa do Grupo SERRANOSSA.


Siga o SERRANOSSA!

Twitter: @SERRANOSSA

Facebook: Grupo SERRANOSSA

Instagram: @serranossa


O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários publicados no portal.

 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA