Economia
25/11/2016 11:26:10, escrita por SERRANOSSA

Número de imóveis vendidos em Bento Gonçalves é o menor dos últimos sete anos

Embora tenha movimentado mais de R$ 225 milhões em negócios somente em 2016, o setor imobiliário de Bento Gonçalves registrou o menor número de vendas de imóveis dos últimos sete anos. Foi isso que apontou a tradicional pesquisa do Censo Imobiliário, desenvolvida pela Ascon Vinhedos, e divulgada na última terça-feira, dia 22, para associados, empresários e imprensa. 

Enquanto em 2010 foram vendidos 1.594 imóveis, em 2016, foram 906. O ponto alto do setor foi em 2012, quando 1.820 imóveis foram vendidos em Bento, mais que o dobro que neste ano. Embora o cenário tenha sido negativo, a Ascon revela otimismo dos empresários: só em 2016, 1.014 novos empreendimentos foram lançados. Atualmente, são 1.312 unidades residenciais à venda na cidade, sendo 29 quitinetes, nove apartamentos de cobertura, 50 casas e 1.224 apartamentos. Já unidades comerciais acumulam 62.

De acordo com o presidente da Ascon Vinhedos, Andrey Arcari, havia uma grande expectativa em conhecer os números em função da situação econômica e política do país. “O que podemos constatar é que os negócios continuam acontecendo, em bom ritmo, compatíveis com a demanda da cidade, e podemos verificar que o volume de lançamentos, que totalizou 1.014, é um indicador de confiança dos empresários no setor e na retomada da economia nos próximos meses”, enfatiza.
Dos imóveis vendidos, 43,5% têm valor venal que varia de R$ 100 mil a R$ 145 mil, chamado também de popular B, o que demonstra a importância da política habitacional vinculada principalmente ao programa Minha Casa, Minha Vida. A pesquisa aponta, ainda, que o maior número de imóveis foi vendido no bairro Humaitá, com 140 unidades comercializadas, sendo que o maior índice de estoque está no Centro, com 190.

Rafael Panazzolo, coordenador da pesquisa, ressalta que a cada vez mais o Censo se mostra uma ferramenta que contribui na tomada de decisões dos empresários em seus próximos investimentos. “São dados quantitativos, de valores e de características das unidades imobiliárias da cidade que devem ser analisados no sentido de nortear aqueles que trabalham no setor”, explica.
A pesquisa levantou, por meio de informações retiradas de relatórios fornecidos pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ipurb), além de contato direto com os construtores e incorporadores, a disponibilidade de imóveis novos na cidade, considerando tipos de unidades, área média, faixas de valor, características dos imóveis, fontes de recursos para a construção e o estágio das obras em comercialização. Obras industriais não entram no diagnóstico. O Censo Imobiliário de Bento Gonçalves 2016 está disponível no site www.asconvinhedos.com.br. 

Dados gerais do Censo Imobiiário

Empreendimentos: 112
Empresas: 59
Unidades à venda: 1.374
Vagas de estacionamento: 2.080
Estoque de 2015: 1.266
Lançamentos 2015/2016: 1.014
Estoque 2016: 1.374
Vendidas em 2015/2016: 906
Ofertadas ao mercado 2015/2016: 2.280
Velocidade de venda 2015/2016: 3,31%

Unidades em oferta 
Na planta: 248
Em construção: 878
Concluídos: 248

Unidades em estoque por bairro
Centro: 190
Humaitá: 175
Cidade Alta: 174
São Francisco: 112
Progresso: 91
Borgo: 42
Universitário: 40
Imigrante: 38
Maria Goretti: 31
São Roque: 31

 

 

Fotos: Raquel Konrad



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA