Economia
15/02/2021 09:50:30, escrita por SERRANOSSA

Mais de 159 milhões de chaves de acesso já foram cadastradas no PIX

Conforme o Banco Central, a quantidade de PIX em janeiro ultrapassou a quantidade de TEDs e DOCs juntos

Mais de 159 milhões de chaves de acesso da nova ferramenta de transferência de pagamento instantâneo, o PIX, já foram cadastradas desde que entrou em funcionamento, em novembro do ano passado. A maior parte delas, 152.478.535, é de pessoas físicas; e o restante, de empresas. Os dados foram divulgados pelo Banco Central.

“O PIX já é uma alternativa efetiva de uso principalmente para os casos de transferência. A quantidade de PIX em janeiro já ultrapassou a quantidade de TEDs e DOCs somados, em apenas pouco mais de dois meses de operação plena. O uso do PIX nas transações de compra também vem crescendo semana a semana e, aos poucos, também vem se tornando uma alternativa efetiva a outros meios eletrônicos e ao dinheiro em espécie”, explicou o diretor de Organização do Sistema Financeiro e de resolução do Banco Central, João Manoel Pinho de Mello.

Operações

De acordo com o último dado do Banco Central, o número de operações pelo PIX vem crescendo. Em janeiro deste ano, foram mais de 200 milhões (200.246.028) de transações feitas, contra 144.532.320 em dezembro e 27.614.584 em novembro do ano passado. A maior parte das transações foi feita na região Sudeste.

Um outro dado também revela que muitos cidadãos preferem usar o CPF para cadastrar a chave PIX.

Novidades do PIX para este ano

E para atrair de vez o cidadão brasileiro, o PIX incorporará, este ano, novas funcionalidades, que incluem, por exemplo, saque no varejo, integração com conta salário e pagamento por aproximação.

“Continuaremos o desenvolvimento de novos produtos e aperfeiçoamento do que já está disponível, para termos um meio de pagamento que atenda cada vez mais às necessidades da sociedade brasileira e tenha uma diversidade crescente de casos de uso”, acrescentou o diretor.

PIX

O PIX é uma nova ferramenta de transferência de pagamento instantâneo que entrou em vigor no fim do ano passado para agilizar e facilitar a vida do brasileiro. Ou seja, é um jeito mais fácil de receber, pagar ou transferir o dinheiro. Você pode fazer um PIX utilizando um celular, um tablet ou um computador.

Fonte: Governo Federal




Curta o SERRANOSSA