Esporte
26/10/2018 11:53:10, escrita por Raquel Konrad

Bento-gonçalvenses embarcam nesta sexta para Mundial de Pádel no Paraguai

Juliano e Lucas Bergamini e Fernanda Abarzua falam sobre a expectativa de representar o Brasil na competição no Paraguai

A partir de segunda-feira, dia 28, inicia o Mundial de Pádel 2018 na capital do Paraguai, Assunção. Na equipe da Seleção Brasileira, três bento-gonçalvenses: os irmãos Juliano e Lucas Bergamini e Fernanda Abárzua embarcam nesta sexta-feira, dia 26, cheios de expectativas e de confiança para representar a cidade e o país. A competição segue até o dia 4 de novembro.
Para Fernanda, estar entre os melhores do país é “indescritível”, já que neste ano ela enfrentou uma grave lesão, foi submetida a uma cirurgia no joelho e conseguiu superar através de uma recuperação intensa focada na busca por uma vaga na Seleção. “Poder jogar com as maiores atletas do pádel atual é um sonho que está se realizando. Venho projetando isso desde que comecei minha trajetória no esporte. Estou muito feliz e emocionada”, descreve a padelista, que foi convocada para o mundial pela primeira vez na carreira. Para ela, a equipe feminina tem um excelente entrosamento. “Sei que as meninas são muito guerreiras e vamos dar tudo para trazer o troféu para casa. Estou focada e treinando muito para entregar o melhor pádel da minha vida nessa competição, afinal, estou representando o meu país e quero honrar a minha posição”, garante.
Lucas Bergamini, que atua na principal competição de pádel do mundo, o World Padel Tour (WPT), ao lado de Lucas Campagnolo, é uma das principais apostas da Seleção Masculina de Pádel. A dupla evoluiu tanto neste ano que já está entre as 10 melhores do mundo. Para ele, compor a Seleção é “espetacular”, especialmente por estar ao lado de grandes nomes do pádel brasileiro, como Pablo Lima (Pablito) e Marcelo Jardim. “Além disso, fico muito feliz de poder compartilhar este sentimento com meu irmão, que foi convocado também”, comemora ele, referindo-se a Juliano Bergamini. “Confio muito na nossa equipe, temos um time competitivo e unido, darei meu máximo para que possamos trazer o título de campeão”, garante. 
Juliano Bergamini, que já disputou um mundial em 2014, diz que a expectativa para a competição é grande. “Disputar qualquer torneio já dá um frio na barriga. Um Mundial é ainda mais especial. Agora que está chegando a hora, o nervosismo vai aumentando, mas me preparei muito. Neste último final de semana, inclusive, cheguei à final do torneio em Joinville, enfrentando a dupla Julio Julianoti e Stefano Flores, dois integrantes da Seleção Brasileira. O time do Brasil vem forte e estamos com a expectativa de fazer um belo torneio. Agora é reunir o grupo, trocar ideias, traçar uma estratégia boa e ‘bora’ para quadra e fazer o que a gente mais gosta”, diz, entusiasmado.
Para reforçar a torcida, diversos amigos e familiares dos atletas de Bento devem embarcar para o Paraguai nos próximos dias. 
 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA