Geral
20/02/2019 16:18:44, escrita por SERRANOSSA

Prefeitura cobra solução da Corsan sobre obras em vias públicas

O prefeito Guilherme Pasin convocou a direção da Companhia Riograndense de Saneamento - Corsan, e empresa prestadora de serviço, para exigir com urgência a resolutividade da demanda reprimida em obras em passeio e vias públicas.

Com o agravo da situação, com frequentes reclamações de moradores, a Secretaria de Viação e Obras Públicas constatou inúmeras obras da Corsan que não estão concluídas, e, além disso, estão sem sinalização.

Durante a reunião, o prefeito cobrou comprometimento, agilidade e melhor qualidade na prestação do serviço. "Estamos dando 10 dias para que a Corsan resolva a grande demanda reprimida, trazendo se necessário, profissionais de outros municípios, que sinalize os locais em obras, e melhore a qualidade na prestação do serviço. Isso que está ocorrendo em nosso Município é inadmissível. Caso isso não ocorra, vou agir em resposta a quem paga a conta todos os dias, o nosso cidadão, e com medidas judiciais", afirmou.

Participaram da reunião o secretário de Viação e Obras Públicas, Lúcio Lanes, o diretor do IPURB, Vanderlei Mesquita, o superintendente da Corsan, Felipe Agostin Caimi, o chefe interino da Unidade Bento, Sadi Zimmermann e o representante da empresa prestadora de serviço, Rodrigo dos Santos.

De acordo com o responsável pela prestadora de serviço, Rodrigo dos Santos, são mais de 70 intervenções por semana. Destas, muitas não foram concluídas, chegando há 92% dos serviços realizados no município.

Cumprindo determinação do prefeito, o Ipurb, através da Lei Municipal 3.193, que dispõe sobre a obrigatoriedade na realização de reparos em qualquer dano, causado por empresas públicas ou privadas, ou pessoas físicas nas vias públicas, estará intensificando a fiscalização. A empresa notificada tem o prazo de 72 horas para proceder aos reparos dos danos causados. E as empresas e pessoas que não atenderem a solicitação do Executivo serão autuadas em 100 vezes a URM, e em caso de reincidência, a autuação será de 200 URM.

O superintendente da Corsan, Felipe Agostin Caimi, se comprometeu com a melhoria na entrega do serviço, evitando maiores transtornos aos munícipes.
 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA