Geral
21/02/2019 15:44:19, escrita por SERRANOSSA

PPP de Iluminação Pública: comitê define empresas aptas a apresentar seus projetos

O projeto de Parceira Público-Privada (PPP) para a modernização do parque de iluminação de Bento Gonçalves avançou mais uma etapa.  Na última sexta-feira, dia 15, os representantes do Comitê Gestor das PPPs estiveram reunidos para analisar a documentação entregue pelas quatro empresas interessadas em firmar a parceria com a prefeitura.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Silvio Bertolini Pasin, que ministrou a reunião, das quatro empresas que apresentaram a documentação, três atenderam todos os critérios estabelecidos pelo edital do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI).

Após decisão do comitê, os candidatos aptos a apresentarem seus projetos foram: CPD, de São Paulo; Quantum Eng.,  de Florianópolis; e ALFA Concessões, de São Paulo. A partir da publicação no Diário Oficial, os candidatos habilitados devem apresentar seus projetos em até 45 dias. Após este prazo, os integrantes do Comitê têm até 30 dias para analisar as propostas, decidir qual o melhor projeto e, a partir desta escolha, elaborar o edital para o lançamento da concorrência pública.

PPP de Iluminação Pública
O objetivo do projeto é atualizar o parque de iluminação pública da cidade, com a troca integral dos 14 mil pontos de luz, já instalados na cidade e interior, por lâmpadas de LED, garantir a manutenção constante do serviço, reduzir o consumo de energia, ampliar a luminosidade em pontos ermos e criar mecanismos de controle de gestão que facilite o atendimento ao usuário.

Sustentabilidade
As lâmpadas tradicionais compostas por metais pesados, como mercúrio, vapor de sódio ou vapor metálico, causam danos ao meio ambiente e geram passivos de descarte. A partir da substituição das mesmas pelas lâmpadas de LED, além de economizar recursos, devido a maior vida útil e menor consumo de energia, há um ganho ecológico.

Por não possuir substâncias nocivas ao ambiente em sua composição, a luminária com tecnologia de LED é capaz de evitar a emissão de 0,4 toneladas de dióxido de carbono na atmosfera. Este valor multiplicado pelos milhares de pontos de luz em uma cidade se reverte a um montante significativo de gases que deixam de poluir o planeta.

Qualidade de vida
A iluminação pública é essencial à qualidade de vida nos centros urbanos, atuando como instrumento de cidadania, permitindo aos habitantes desfrutar do espaço público no período noturno. Além de estar diretamente ligada à segurança pública, previne a criminalidade e embeleza as áreas urbanas.

Telegestão e agilidade no atendimento
Além da substituição das luminárias, o modelo em estudo prevê completa telegestão do sistema, isto é, a tecnologia garante que o operador da rede saiba a exata localização de cada ponto de luz e receba instantaneamente informações de desempenho e de falhas, como, por exemplo, lâmpadas queimadas. Essa agilidade facilita a manutenção da rede, pois os problemas não dependem apenas de rondas noturnas ou de marcações provisórias.

 



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA