Geral
26/12/2019 09:39:54, escrita por SERRANOSSA

Queimaduras por águas-vivas assustam veranistas nos primeiros dias de praia da temporada

O verão recém começou e as queimaduras com águas-vivas no litoral encheram os veranistas de preocupação. De sábado até ontem, 1.401 pessoas sofreram queimaduras por contato com os animais marinhos no Litoral gaúcho, segundo o Corpo de Bombeiros Militar do RS (CBMRS).

O alerta da Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção Rio Grande do Sul (SBD-RS), é para que sejam observados cuidados após queimadura por água viva ou mãe d’água. O contato dos tentáculos das águas-vivas com a pele causa dor e ardência na região atingida, sendo mais intenso e duradouro conforme a quantidade de tentáculos envolvidos e a espécie do animal. As águas-vivas que causam sintomas maiores, como circulatórios e neurológicos, não existem no Brasil.

 


Foto: CBMSC

 

- Uma recente revisão da literatura médica sobre o assunto mostra que a primeira medida a ser tomada é a limpeza da região atingida com água do mar, pois a água doce pode agravar a lesão. A água do mar, quando aplicada sem fricção sobre a pele, ajuda a não aumentar o dano causado pelo veneno e ainda remove os resíduos dos tentáculos – explica a presidente da SBD-RS, Taciana Dal'Forno Dini.

Outras medidas a serem tomadas logo após a queimadura objetivam a diminuição dos sintomas. Várias substâncias já foram estudadas, porém as com maior evidência científica são a aplicação local de vinagre ou bicarbonato de sódio, que pode ser diluído em água do mar, e/ou imersão da região corporal afetada em água morna.

Após o alívio dos primeiros sintomas da queimadura, a pessoa atingida pode continuar apresentando dor, ardência ou coceira leves a moderadas do local. Estes sintomas podem ser aliviados com o uso oral de analgésicos. Geralmente a pele queimada permanece vermelha ou rosada por alguns dias, sendo importante a proteção solar adequada, para não ocorrerem manchas residuais.

Um dermatologista deve ser consultado para esclarecimento e prescrição de terapia adequada para alívio de sintomas mais intensos ou no caso de complicações.

 


 

O que fazer após a queimadura

Aplicar vinagre neutraliza as células com veneno presentes nos tentáculos e pode ajudar contra a dor.

Lave o local com água salgada de forma abundante. Ao chegar em casa, cubra a área afetada com vinagre em um tecido.

O contato com algo gelado também alivia a dor. O gelo deve estar envolto em um saco plástico, pois a água doce ajuda a liberar mais toxinas.

Se formar bolhas, o que é raro, podem ser usados medicamentos e pomadas específicos.

Em casos de náuseas, febre, vômito ou mal-estar, procure o posto de saúde

O que não fazer

Esfregar a área atingida.

Passar areia, protetor solar, refrigerante ou outras substâncias logo após a queimadura.

Lavar com água doce logo após o contato.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA