Geral
04/08/2021 15:33:48, escrita por SERRANOSSA

Enfermeira da UPA cuida de gata de paciente durante internação pela COVID-19

Em março deste ano, a bento-gonçalvense Vera Estefanói, de 54 anos, venceu a batalha contra a COVID-19, sendo internada com 55% do pulmão comprometido pela ação da doença, tendo que ficar quase duas semanas recebendo oxigênio. Durante o processo, a paciente conheceu a enfermeira Liziane Fermini, de 46 anos, que cuidou de sua gatinha durante o período de internação. 

"Fui até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde fui muito bem atendida. Chegando lá encontrei um anjo, a Lizi (enfermeira), que veio cuidar da minha gata de 12 anos, dando comida, trocando a caixinha de areia e água. Para mim não adiantaria sair de lá bem e chegar em casa e não encontrar a minha filha. Na UPA fiquei com o oxigênio durante todo o tempo. Só tirei o oxigênio  um dia antes de vir para casa. Por isso eu só tenho a agradecer o pessoal da UPA, porque foi o melhor atendimento. Eu fui muito bem atendida. Sem contar que achei um anjo na minha vida, que cuidou da minha gata", conta com emoção.  

Liziane Fermini é enfermeira há mais de 20 anos e se recorda de quando Vera chegou na unidade já com a capacidade pulmonar comprometida. "Ela internou na UPA e aí começou a chorar, porque ela precisava de alguém para cuidar da gatinha, para dar comida e água para ela. Eu fui e ela me deu a chave como se estivesse dando para a família. Eu então vinha todos os dias e se precisava vinha de noite também, mas todos os dias eu enviava vídeos da gata pra ela", recorda.  

A enfermeira recorda que a felicidade de ajudar Vera foi preenchida pelo sentimento de gratidão e alegria por estar ajudando alguém que havia demonstrado confiança e entregado a chave de casa em suas mãos. "Para mim foi emocionante, porque a única coisa que disse foi que eu também era sozinha e que iria sim cuidar de sua gata. Ela me deu a chave sem me conhecer, confiou muito em mim. Eu me coloquei no lugar dela por também viver sozinha, e por pensar que em algum dia também poderia passar por uma situação assim", conta.  

Lições de vida deixadas pela Covid  

"Com essa experiência que eu tive fica a lição de que existe pessoas boas, e podemos encontrar um anjo em qualquer lugar. É um anjo que caiu do céu. Se eu não achasse ninguém lá, eu teria saído correndo para cuidar da minha gata e iria piorar o meu quadro. É bonito ela ter salvado a minha vida e a vida da minha gata", comenta.

 




Curta o SERRANOSSA