Geral
06/11/2021 10:58:23, escrita por SERRANOSSA

Celebração centenária em homenagem ao padroeiro ainda marca a vida de milhares de bento-gonçalvenses

O município de Bento Gonçalves celebra a vida e a história de Santo Antônio desde 1878, quando o padre Giovanni Menegotto, vindo de Pádua, chegou à então Colônia de Dona Isabel. A forte devoção pelo santo veio na bagagem com o padre, dando início aos festejos em honra ao padroeiro de Bento, seguidos de forma assídua até os dias atuais.  No próximo domingo, o município celebrará a 143ª Festa de Santo Antônio, dessa vez em um formato diferente, mas não menos importante para toda a paróquia e para os fiéis. 

E não são apenas as pessoas de mais idade que cultivam uma devoção inabalável por Santo Antônio. O adolescente Felipe Brito da Costa, de 16 anos, é exemplo de fé e dedicação aos ensinamentos repassados pelo santo em vida.  “Eu sou católico desde pequeno. Meus pais sempre me ensinaram e mostraram os valores religiosos”, conta Felipe. 


 

O carinho pela figura de Santo Antônio surgiu cedo, quando o fiel passou a entender a importância dos santos e de ter um santo de devoção. “Eu sempre estive muito presente nas ações, missas e festas da Paróquia Santo Antônio e, aos poucos, eu fui conhecendo a história de Santo Antônio e fui gostando, e virando devoto”, relata. 

A história conta que, durante sua vida, Santo Antônio conquistou grandes milagres: muitos doentes se curaram depois de suas pregações em praças e igrejas. Mesmo após sua morte, em 1231, outros grandes feitos continuaram sendo presenciados na comunidade, o que o levou, onze meses após sua morte, a ser beatificado e canonizado. Hoje, ele é conhecido como protetor das coisas perdidas, dos pobres e dos casamentos. É o Santo dos milagres e, por isso, “representa um exemplo de vida” para Felipe. “Sempre que eu consigo, costumo estar presente nas celebrações que a Paróquia [de Santo Antônio] faz”, comenta o jovem. 

Quase 1,5 mil voluntários 

E são exemplos de fé como a de Felipe que tornam a paróquia Santo Antônio uma grande família. Atualmente são quase 1,5 mil voluntários, nas diversas frentes de trabalho, que ajudam a preservar a forte cultura religiosa. Somente em relação à festa de Santo Antônio, são cerca de 500 pessoas engajadas. 

Uma dessas pessoas é a cantora Ines Rizzardo. Quando ainda criança, as celebrações religiosas na paróquia de Santo Antônio se tornaram uma parte importante em sua vida. “Morávamos na colônia e tínhamos o prazer de vir para a cidade para acompanhar as missas. Minha mãe comprava roupas novas e nós almoçávamos na casa da tia Vitória Piletti Rizzardo [em memória]. Era um entusiasmo total”, recorda. Sua família sempre se doou à igreja, auxiliando em diferentes trabalhos voluntários. 
Com o passar dos anos, Ines se mudou para a cidade e continuou se fazendo presente nas ações da paróquia Santo Antônio, auxiliando na festa em honra ao padroeiro, no jantar do codeguim e nas antigas quermesses para jovens. “Quando servíamos pinhão, amendoim e pipoca nas quermesses, se faziam bilhetinhos de paqueras”, recorda com nostalgia.


 

Mas além da fé inabalável e da vontade de ajudar, Ines trouxe consigo o amor e o talento pelo canto, que marca sua vida e sua ligação com a igreja até os dias de hoje. Seu envolvimento com o canto iniciou quando ainda criança, cantando no coral de Pinto Bandeira. “Em Bento, gerenciei corais em algumas empresas e o coral de crianças, abraçado pelo Padre Oscar Bertoldo e pela paróquia Santo Antônio”, conta. Dessa forma, há cerca de 25 anos, a paróquia passou a contar com o coral Vindimeira, de crianças, e o coral Centenário, formado por adultos. Foi nessa época que surgiu a canção “Via Santo Antônio”, interpretada até os dias de hoje pela cantora. “A música foi escrita pelo padre Oscar, que era um poeta. Com o passar dos anos, gravamos a canção com a minha voz. Até hoje, ela marca as visitas de Santo Antônio nos bairros”, revela Ines. 

No dia 28/05, a cantora animou a todos no Jantar do Codeguim, adaptado para o modelo drive-thru por conta da pandemia. “Foi uma noite de chuva forte e, mesmo assim, as pessoas se fizeram presentes em seus carros, buzinando e transmitindo alegria”, descreve. 

No próximo domingo, 13/06, dia da 143ª Festa de Santo Antônio, Ines também estará alegrando o evento com sua voz. O almoço será novamente no formato drive-thru, das 11h30 às 13h, contando com espaguete ao molho italiano, churrasco, galeto e maionese, além de uma porção de sagu com creme e uma garrafa de vinho comemorativo à 143ª Festa. “O que me deixa tão feliz é que essa festa não parou. Ela vai crescendo cada vez mais, a cada ano. Durante a pandemia, os festeiros, as irmãs e o nosso pároco, padre Ricardo Fontana, com toda sua equipe de padres, se dedicaram ainda mais para preparar toda programação com muito carinho”, comenta. “E a população de Bento também se doa ao máximo. Essas coisas marcam a gente e fazem com que queiramos nos empenhar cada vez mais para essa festividade”, continua. 


 

Atualmente, além de participar das programações religiosas e festivas, Ines faz parte do coral Santo Antônio e continua auxiliando em ações como venda de rifas. “Todo esse empenho da comunidade torna a paróquia uma grande família. E esperamos que o tempo contribua neste domingo para vivermos mais um dia especial. Estaremos cantando da sacada da casa paroquial, recebendo as pessoas com muita alegria e fé”, afirma Ines. 

Programação religiosa

A programação religiosa da 143ª Festa de Santo Antônio inicia às 6h, com a alvorada festiva e toque dos sinos do Santuário Santo Antônio. Logo depois, às 7h, inicia a primeira missa. As celebrações ainda acontecem às 8h30, 10h, 15h e 18h, sendo essa última presidida pelo bispo da Diocese de Caxias do Sul, dom José Gislon, com a apresentação dos festeiros da edição de 2022.

Todas as Missas serão transmitidas pelo Facebook, Instagram e YouTube da Paróquia Santo Antônio e a celebração das 18h, também pelo Facebook e YouTube da Diocese de Caxias do Sul. Além disso, logo após a Missa das 15h haverá uma carreata que sairá do Santuário Santo Antônio, seguirá até o 6º Batalhão de Comunicações, passará pelo bairro Cidade Alta, igreja São Bento e retornará ao Santuário.

O pároco da Paróquia Santo Antônio, padre Ricardo Fontana, recorda a importância de celebrar o Padroeiro a partir do lema escolhido, que revela o movimento da Igreja que vai ao encontro da comunidade. “A pandemia nos fez refletir e aprender que a missão de evangelizar está em todos os lugares e, muitas vezes, também em nossas famílias e nas redes sociais. Com os olhos voltados para Santo Antônio, que nos conduz a Jesus Cristo, queremos celebrar a vida, rezar pela missão de evangelizar da Igreja, povo de Deus, chamada a ser Casa do Pão, da Palavra, da Caridade e da Ação Missionária e pedir as bênçãos de Deus sobre a nossa querida Bento Gonçalves”, frisa o sacerdote, que está à frente dos festejos pelo sétimo ano.
 

Fotos: arquivo pessoal




Curta o SERRANOSSA