Geral
14/06/2021 10:32:01, escrita por SERRANOSSA

Maio registra aumento de 53% nos óbitos por Covid-19 frente à média da pandemia no Rio Grande do Sul

Com o terceiro pior número de mortes desde o início da pandemia da Covid-19 no RS, o mês de maio mostrou que os números da doença ainda estão longe de estarem controlados. Se comparados com a média de óbitos causados pelo novo coronavírus desde a chegada da doença no Estado, o mês que se encerrou registrou aumento de 53% no número de falecimentos, atingindo a marca de 2.841 mortes, frente a uma média de 1.847. 

Os números de maio só são melhores quando comparados com os de março e abril deste ano, respectivamente o primeiro e segundo piores meses da pandemia no RS, auge da segunda onda da doença que lotou UTIs de hospitais em todo o território gaúcho. Na comparação com março, maio aponta queda de 65,7% no número de óbitos, enquanto na comparação com abril a queda foi de 35,8%. Em números absolutos, maio registrou 2.841 óbitos causados pelo novo coronavírus, março 8.272, e abril 4.424. 

Os dados constam no Portal da Transparência do Registro Civil, base de dados abastecida em tempo real pelos atos de nascimentos, casamentos e óbitos praticados pelos Cartórios de Registro Civil do País, administrada pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), e podem ainda sofrer mudanças, uma vez que o prazo legal para envio de óbitos à plataforma nacional pode chegar a até 12 dias do falecimento. 

"A atualização permanente dos registros de óbitos em razão da pandemia de Covid-19 no Portal da Transparência do Registro Civil, disponibilizados pelos Cartórios de Registro Civil de todo o País, reforça ainda mais o compromisso de transparência com a sociedade, além de auxiliar no acompanhamento de dados estatísticos para a tomada de decisões e ações por parte dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário", destacou o presidente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (Arpen/RS), Sidnei Hofer Birmann. 

Maio/20 x Maio/21 


Um ano depois, maio de 2021 registrou um aumento de 948% dos óbitos no Rio Grande do Sul em comparação com o mesmo mês de 2020. Em números absolutos foram 2.841 mortes no mês passado frente a 271 em maio do ano passado. Na mesma comparação, 18 Estados apresentam números maiores este ano, enquanto nove apresentam redução quando comparados ao mesmo período do ano passado. 

Já no Brasil, maio de 2021 registrou um aumento de 71,9% dos óbitos no Brasil em comparação com o mesmo mês de 2020. Em números absolutos foram 49.282 mortes no mês passado frente a 28.667 em maio do ano passado. Na mesma comparação, 18 Estados apresentam números maiores este ano, enquanto nove apresentam redução quando comparados ao mesmo período do ano passado. 

Em Bento, aumento foi de mais de 80%

O mês de maio encerrou com um aumento de quase 82% no número de óbitos de pacientes com a COVID-19 em comparação ao mesmo período do ano passado em Bento Gonçalves. Enquanto em maio de 2020 foram registradas 11 mortes no município, neste ano foram 20 óbitos em decorrência da pandemia. O alerta também vale para a constatação na redução da média de idade das vítimas. Em maio de 2021, o município registrou a menor média de idade desde o início da pandemia: 62 anos. Metade dos óbitos do período foi de pessoas na faixa etária dos 60 anos.  

Mas foi em março que Bento teve o maior número de mortes pela COVID-19: foram 51 no período. Em abril o número caiu para 35 e, em maio, para 20. O número voltou a subir neste mês de junho. Até o momento, 16 mortes foram registradas apenas neste mês, chegando ao total de 291. Desses, mais da metade (150) aconteceram neste ano. 
 




Curta o SERRANOSSA