Política
10/08/2019 11:47:35, escrita por SERRANOSSA

Secretarias de Esportes e Assistência Social serão unificadas em Bento Gonçalves

Foi aprovado na última segunda-feira, dia 7, durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores, o projeto de lei de autoria do Poder Executivo para fusão das secretarias municipais de Juventude, Esporte e Lazer e de Habitação e Assistência Social. Com aprovação, a Secretaria passará a se chamar Secretaria Municipal de Esportes e Desenvolvimento Social (Sedes). A denominação passa a valer a partir de 1º de janeiro de 2020.

Segundo a prefeitura, a unificação dos serviços oferecidos pelas pastas públicas proporcionará a ampliação e uma melhor qualidade no atendimento dos usuários. Além disso, gerará uma economia para os cofres públicos de cerca R$ 570 mil por ano, o correspondente a aproximadamente R$ 47 mil mensais. As medidas para que essa economia aconteça já foram adotadas, de acordo com o secretário de ambas as pastas, Eduardo Virissimo. “Foi otimizado a mão de obra entre as 3 pastas (Habitação, Assistência social e Esportes) e diminuído um secretário. Essa otimização permite um aumento nos serviços. Estamos fazendo mais com menos valores”, garante.

A nova secretaria, além de gerir e executar a política de habitação, de esporte e de assistência social, irá trabalhar com estratégias de ação e atividades de apoio a projetos de infraestrutura urbana e o desenvolvimento de projetos habitacionais, bem como promoção do esporte, da recreação e do lazer, e o atendimento às ações de proteção social no âmbito da Assistência Social no município. “Nenhum programa será cortado, muito pelo contrário: aumentamos os nossos serviços com essa unificação. O fato de o Ministério da Cidade contar com Esportes e Assistência Social entre suas pastas faz com que tenhamos mais facilidades do que dificuldades no repasse de recursos da União”, comenta.

Para Virissimo, as duas pastas se completam. “Hoje temos cinco mil crianças que praticam atividades do contraturno escolar, e isso tem toda relação com a assistência. Assim, poderemos qualificar o serviço oferecido, além de gerar economia aos cofres públicos” diz.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA