Política
05/05/2020 10:47:52, escrita por SERRANOSSA

Corrida eleitoral: sete profissionais da prefeitura se afastam com intenção de concorrer 

Em abril, sete profissionais da prefeitura de Bento Gonçalves se afastaram de seus cargos devido às eleições municipais deste ano. O prazo para que detentores de mandatos no Poder Executivo renunciassem de seus cargos, conforme determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), era 4 de abril. Com isso, desligou-se de suas funções na prefeitura o então secretário de Desenvolvimento Econômico, Silvio Bertolini Pasin; o secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Rosa, e o adjunto Delarci Martins de Lima; o secretário de Viação e Obras Públicas, Amarildo Lucatelli e o então secretário de Esportes e Desenvolvimento Social, Eduardo Virissimo. Também se desligaram de seus cargos a coordenadora de Políticas Públicas, Karen Bataglia e o coordenador do Departamento Municipal de Trânsito (DMT), Thiago Fabris. 

A maioria dos profissionais afastados irá concorrer a vereador em Bento Gonçalves, nas eleições marcadas para outubro. Entretanto, a pandemia do novo Coronavírus tem tornando o cenário eleitoral incerto no Brasil. De acordo com o então coordenador do DMT e possível candidato a vereador pelo Partido Progressista (PP), existe a possibilidade de prorrogação do pleito para o final do ano, o que alteraria o calendário eleitoral. Até o momento, o TSE estipulou que as convenções partidárias para a escolha oficial dos candidatos devem ser realizadas entre 20 de julho e 5 de agosto. E, a partir do dia 16 de agosto, passa a ser permitida a propaganda eleitoral em diferentes meios de comunicação.  

Apesar de especialistas já preverem uma redução da pandemia no Brasil a partir de agosto, o adiamento das eleições é apoiado por políticos e demais autoridades do país. Em Bento Gonçalves, o prefeito Guilherme Pasin acredita que o calendário eleitoral seja mantido em seu formato original, mas considera difícil a execução do pleito. “O momento eleitoral pressupõe relacionamento com as pessoas. Possibilidade de aglutinação em ambientes para [candidatos]  falarem de suas propostas. Essa pandemia não está permitindo tudo isso, ou a gente dissemina numa condição muito maior o vírus, ou a gente não faz essas reuniões. Aí tu vai acabar votando em quem é mais bonito, mais apresentável. Tu vai votar em um produto e não em uma pessoa. Realmente eu acho muito difícil o processo democrático sobreviver a isso”, declara. 

Profissionais que se afastaram da prefeitura: 

- Secretário de Esportes e Desenvolvimento Social, Eduardo Virissimo. Entrou em seu lugar, interinamente, o adjunto Wagner Dalla Valle. 



- Secretário de Mobilidade Urbana, Gilberto Rosa, e o adjunto Delarci Martins de Lima. Entrou como interino o diretor do IPURB, Vanderlei Mesquita. 



- Coordenadora de Políticas Públicas, Karen Bataglia. Entrou em seu lugar o interino Thiago Duarte.



- Secretário de Viação e Obras públicas, Amarildo Lucatteli, entrou em seu lugar, interinamente, o secretário de Governo, Carlos Quadros. 



- Secretário de Desenvolvimento Econômico, Silvio Bertolini Pasin. Entrou em seu lugar, interinamente, o adjunto Wagner Mello. 



- Coordenador do DMT, Thiago Fabris. Entrou em seu lugar o secretário de Segurança, Diego Caetano de Souza. 


 

Cargos que irão concorrer:

Eduardo Virissimo – indefinido. 
Gilberto Rosa – vereador pelo Democratas (DEM). 
Karen Bataglia – vereadora pelo Democratas (DEM). 
Amarildo Lucatteli – vereador pelo Progressistas (PP). 
Silvio Bertolini Pasin – vereador pelo Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB).
Thiago Fabris – vereador pelo Progressistas (PP). 

* O SERRANOSSA não obteve retorno quanto à possível candidatura de Delarci Martins de Lima. 

Fotos: Divulgação
 




Curta o SERRANOSSA