Saúde
31/07/2020 13:02:03, escrita por SERRANOSSA

Prefeitos da região decidem adotar bandeira intermediária a partir desta sexta

Os prefeitos região da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) adotarão, a partir da tarde desta sexta-feira (31/07), a bandeira intermediária – confira no final da notícia a lista das cidades que fazem parte. A medida foi decidida pelos prefeitos, em uma reunião extraordinária, realizada durante a manhã e, segundo o presidente da Amesne, José Carlos Breda, os decretos serão publicados pelos municípios independente da classificação do Modelo de Distanciamento Controlado determinado pelo Governo do Estado. 

Conforme Breda, os 27 prefeitos que participaram da reunião nesta manhã, por unanimidade, concordaram que cada município publicará o seu decreto e, assim, adotarão o modelo intermediário entre a bandeira vermelha e bandeira laranja, permitindo  condições de trabalho para o setor do comércio, alojamento e alimentação, serviços e educação, os quais estão fechados por imposição da bandeira vermelha. Ainda, afirmou que o modelo será chamado de intermediário e não mais de "bandeira vinho", a fim de facilitar a compreensão.

O presidente da entidade afirma que tanto o Governo do Estado como Ministério Público estão sendo informados sobre a decisão e que "embora seja uma luta difícil, o objetivo é caminhar juntos para encontrar a solução e resolver o impasse que há entre Governo do Estado, regiões e municípios".


Confira os protocolos da bandeira intermediária:

ALOJAMENTO E ALIMENTAÇÃO: 

Em bandeira vermelha: restaurantes a la carte, prato feito, buffet sem autosserviço, lanchonetes e lancherias atendem exclusivamente por tele-entrega, pegue e leve ou drivethru. Restaurantes de autosserviço (self-service) ficam fechados. 

Em bandeira intermediária: atendimento com 25% da capacidade e respeitando um distanciamento obrigatório mínimo de 2 metros entre mesas. No caso de restaurantes de “autosserviço”, possibilidade de abertura respeitando os mesmos critérios citados, desde que o “serviço” seja realizado por funcionário do estabelecimento e não pelo cliente.


 

COMÉRCIO: 

Em bandeira vermelha: comércio de veículos (rua), comércio atacadista não essencial, comércio varejista não essencial (rua) e comércio varejista não essencial (centro comercial e shopping) atendem exclusivamente por teleatendimento, comércio eletrônico, tele-entrega, pegue e leve ou drive-thru. 

Em bandeira intermediária: atendimento com duas condicionantes: 
- Em comércios com até três funcionários, possibilidade de atendimento no interior do estabelecimento de uma pessoa por atendente, sem possibilidade de “espera”; 
- Em comércios com mais de três funcionários, possibilidade de atendimento no interior do estabelecimento de uma pessoa a cada 16 m², sem possibilidade de “espera”.


 

EDUCAÇÃO: 

Em bandeira vermelha: escolas de Ensino de Idiomas, Ensino de Música, Ensino de Esportes, Dança e Artes Cênicas, Ensino de Arte e Cultura e Formação Profissional, Formação Continuada, Cursos Preparatórios para Concurso, Treinamentos e similares, atendem exclusivamente de forma remota. 

Em bandeira intermediária: atendimento individualizado ou em pequenos grupos nas atividades citadas acima, sem compartilhamento de material e sem contato físico, respeitando o teto de ocupação de 25% dos trabalhadores e 25% do alunado, conforme o APPCI de cada estabelecimento ou 1 aluno a cada 16m², com distanciamento mínimo de 2m entre mesas, observando sempre os protocolos obrigatórios e somente entrando em funcionamento após aprovação e liberação da instituição pelos COEs Municipais.


 

SERVIÇOS: 

Em bandeira vermelha: há diversas restrições para o setor de turismo, as quais na maioria permanecem fechadas ou atendem exclusivamente de forma remota. 

Em bandeira intermediária: atendimento em Parques Temáticos, Atrativos Turísticos (Vinícolas, Agroturismo) e similares, Parques e Reservas Naturais, Jardins Botânicos e Zoológicos, Museus e Similares funcionariam com teto de operação com 50% dos trabalhadores e 25% da lotação do local, com atendimento respeitando 25% da capacidade do APPCI do local ou 1 turista a cada 16m², sem compartilhamento de objetos. As Agências de Turismo, Passeio e Excursões funcionariam com teto de operação com 25% dos trabalhadores e o atendimento se daria de forma presencial restrito, respeitando 25% da capacidade do APPCI do local ou 1 pessoa a cada 16m², medindo a temperatura.


 

Municípios que fazem parte da Amesne:

André da Rocha
Antônio Prado
Bento Gonçalves
Boa Vista do Sul
Carlos Barbosa
Casca
Caxias do Sul
Coronel Pilar
Cotiporã
Dois Lajeados
Fagundes Varela
Farroupilha
Flores da Cunha
Garibaldi
Guabiju
Guaporé
Marau
Montaury
Monte Belo do Sul
Nova Araçá
Nova Bassano
Nova Pádua
Nova Prata
Nova Roma do Sul
Paraí
Pinto Bandeira
Protásio Alves
Santa Tereza
São Jorge
São Marcos
São Valentim do Sul
Serafina Corrêa
União da Serra
Veranópolis
Vila Flores
Vista Alegre do Prata

Informações e imagens: Assessoria de Imprensa da AMESNE




Curta o SERRANOSSA