Saúde
03/10/2021 09:03:44, escrita por Eduarda Bucco

Paciente mais jovem internado com a COVID-19 no Tacchini tem 24 anos e nenhuma comorbidade

Nas últimas semanas, o Hospital Tacchini tem registrado aumento de pacientes jovens com COVID-19  e sem doenças pré-existentes. Em fevereiro, por exemplo, o número de pacientes entre 40 e 59 anos aumentou 333% em comparação a janeiro

Uma onda muito mais contagiosa e que tem afetado pessoas jovens e sem comorbidades. Assim tem sido descrito o momento atual da pandemia do Coronavírus em Bento Gonçalves. Atualmente, conforme informações do Tacchini, o paciente mais jovem internado em UTI tem apenas 24 anos e nenhuma doença pré-existente conhecida. Somente no comparativo entre janeiro e fevereiro, o número de pacientes entre 40 e 59 anos – abaixo da faixa etária considerada de risco – teve aumento de 333%. Ainda conforme dados do Tacchini, a idade média dos pacientes COVID diminuiu em 10 anos em apenas um mês: a estatística caiu de 69,9 anos em janeiro para 59,9 em fevereiro. No momento, a média é de 57 anos.


Foto: Hospital Tacchini
 

“Ainda não há condições de afirmar o que está causando a alta no número de casos e a diminuição da média de idade dos pacientes. Contudo, a circulação de novas cepas, mais agressivas e com maior potencial de contaminação, é uma das possibilidades mais fortes a serem investigadas”, revelou o Tacchini em nota. 

Pensando nisso, a entidade selecionou alguns casos de pacientes mais jovens que apresentaram um ciclo de evolução da doença de forma mais precoce e encaminhamos ao Laboratório de Microbiologia Molecular da Universidade Feevale, em Novo Hamburgo (RS), comandado pelo virologista Fernando Spilki. A ideia é identificar se e quais novas cepas da doença estão circulando na região. Os resultados devem chegar em cerca de 14 dias úteis.
 




Curta o SERRANOSSA