Saúde
04/08/2021 14:05:53, escrita por Eduarda Bucco

Governo do RS rebate acusações sobre estoque irregular de vacinas

Conforme nota oficial do Estado, das 2.861.600 doses recebidas, 2.844.999 já foram encaminhadas aos municípios. As poucas doses que não foram entregues (cerca de 0,6%) estariam servindo como uma reserva técnica para casos de avarias ou perdas

O governo do estado do Rio Grande do Sul emitiu uma nota oficial a respeito das acusações do suposto estoque irregular de vacinas contra a COVID-19. Personalidades como um dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, e o atual secretário-geral da Presidência da República, Onyx Lorenzoni, acusaram, no Twitter, o governo de estar retendo doses. Conforme a nota, das 2.861.600 doses destinadas ao Estado, já foram encaminhadas aos municípios 2.844.999. “As poucas doses que não foram entregues (cerca de 0,6%) servem como uma reserva técnica para casos de avarias ou perdas”, afirmou o governo gaúcho. 

No Twitter, o governador Eduardo Leite também rebateu as acusações. “O Rio Grande do Sul jamais estocou ou reteve vacinas. Estamos entre os três estados do país que mais vacinam sua população e seguimos rigorosamente as orientações e normas do Plano Nacional de Imunização”, declarou o governador. 


Imagem: Reprodução/Twitter
 

Ainda conforme a nota do Estado, um dos principais compromissos das equipes de governo é cumprir as determinações do Plano Nacional de Imunização (PNI). “A vacina é urgente e essa logística não pode falhar. A aplicação das doses é uma atribuição dos 497 municípios gaúchos e cada um possui uma dinâmica própria de vacinação”, continuou o Estado. 

Os dados oficiais sobre o recebimento, a distribuição e a aplicação das doses podem ser acompanhados por neste site. 
 




Curta o SERRANOSSA