Saúde
06/10/2021 10:33:23, escrita por Eduarda Bucco

Apenas 20% dos idosos fizeram a vacina contra a gripe em Bento

Prefeitura espera atingir um maior percentual desse e de outros grupos que já deveriam estar praticamente 100% vacinados no sábado, 12/06, Dia D da campanha, quando todas as unidades de saúde estarão vacinando

A terceira fase da Campanha de Vacinação Contra a Gripe no Brasil iniciou na quarta-feira, 09/06. Essa fase contemplará cerca de 22 milhões de pessoas, incluindo portadores de doenças crônicas, pessoas com deficiência permanente, profissionais das forças de segurança, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbanos e de longo curso.

Na segunda fase da campanha, destinada a idosos com mais de 60 anos e professores, a expectativa era chegar a 33 milhões de pessoas vacinadas no país, mas segundo o Vacinômetro do Ministério da Saúde, apesar de mais de 58,3 milhões de doses já terem sido distribuídas aos 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal, a meta está longe de ser atingida. Em todo país, até o início da semana, somente cerca de 22,1 milhões de pessoas haviam sido imunizadas.   Em Bento Gonçalves, o cenário se repete. Conforme o último dado repassado pela prefeitura, 15.435 pessoas foram vacinadas até esta semana, sendo 5.255 crianças (64%), 6.810 idosos (20%), 824 gestantes (60%), 153 puérperas (70%), 1.595 trabalhadores da saúde (30%), 760 professores (28%) e 38 indígenas (100%). A baixa adesão é justificada pela secretaria da Saúde devido à vacina contra a COVID-19, que está sendo feita de forma concomitante. Para tanto, é necessário um intervalo de 15 dias entre uma e outra vacina. 

Diante do pouco engajamento da população, a expectativa é abranger um maior número de pessoas no sábado, 12/06, durante o Dia D de vacinação. A ação será realizada das 8h às 14h, em todas as unidades de saúde de Bento e abrangendo todos os grupos prioritários. A Unidade Móvel também estará na Via Del Vino para aplicação da vacina. 

Nos restantes dos dias, a vacinação seguirá nas unidades, com exceção do no Maria Goretti, 15 da Graciema, Fenavinho, São Valentin, Cohab e Vila Nova II. Para imunização é necessário apresentar a carteira de vacinação e não ter tomado a vacina contra a COVID-19 nos últimos 15 dias. Para as crianças que estão recebendo a vacina contra a Gripe pela primeira vez, é necessária a aplicação de uma segunda dose. 

Importância da vacinação

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a gripe (influenza) pode ser leve, grave ou até fatal. “Estima-se que as epidemias anuais dessa doença causem de 3 a 5 milhões de casos graves e de 290 mil a 650 mil mortes no mundo”, diz a organização.

Dessa forma, medida mais eficaz para prevenir a influenza grave e suas complicações é a vacinação. Como os vírus da gripe muda constantemente, é necessário o desenvolvimento, a cada ano, de novas vacinas específicas para a cepa do vírus que está circulando. No caso do Brasil, essas vacinas são produzidas anualmente pelo Instituto Butantã.

As outras importantes ações preventivas recomendadas pelo Ministério da Saúde são as mesmas que, comprovadamente, funcionam contra a COVID-19: limpar as mãos regularmente, evitar tocar nos olhos, nariz ou boca; manter distanciamento físico de outras pessoas; cobrir a boca e o nariz com o cotovelo ao tossir ou espirrar, inclusive de máscara.

Quem pode vacinar?

-Crianças 6 meses a 05 anos 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas e povos indígenas e trabalhadores da saúde
-Idosos a partir de 60 anos e professores
-Demais grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde (portadores de doenças crônicas, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso). 

Número de imunizados

Professores: 760
Crianças dose única: 4232
Crianças primeira dose: 1023
Crianças segunda dose: 192
Gestantes: 824
Puérperas: 153
Idosos:  6810
Trabalhadores da Saúde: 1595
Povos indígenas: 38




Curta o SERRANOSSA