Segurança
19/03/2019 22:49:41, escrita por SERRANOSSA

Caso Lucas Cousandier: PMs são condenados, mas recebem penas diferentes

Em julgamento encerrado no final da noite desta terça-feira, dia 19, os policiais militares Emerson Tomazoni, Gabriel Ceconi e Devilson Soares foram considerados culpados pela morte de Lucas Raffainer Cousandier. No entanto, apenas um deles vai cumprir pena em regime fechado.

A maior responsabilidade pelo crime recaiu sobre Tomazoni, que pegou 11 anos, seis meses e dez dias de prisão, inicialmente em regime fechado, além de ficar inabilitado a exercer a função de policial por dois anos. A pena dele foi mais dura devido ao fato de ter sido o responsável pelo disparo que matou a vítima.

Já Gabriel e Devilson foram condenados de forma mais branda, já que se considerou que não foram responsáveis diretos pela morte. O primeiro pegou uma pena de dez dias, já cumpridos. O outro pegou cinco anos de reclusão, prazo que vai ser cumprido em regime aberto.

A sessão do Tribunal do Júri de Caxias do Sul começou ainda na segunda-feira, dia 18, e foi presidida pela juíza Milene Fróes Rodrigues Dal Bó. Na acusação atuou o promotor Eugênio Paes Amorin, do Ministério Público Estadual.

A estratégia adotada pela defesa foi colocar a maior culpa no caso sobre o soldado Emerson Tomazoni, que era o mais antigo na guarnição que fez a perseguição aos jovens. Na segunda-feira, durante seu depoimento, Tomazoni assumiu totalmente a responsabilidade pela decisão e iniciativa de fraudar o local do crime. Ele disse que atirou contra a viatura, usando uma arma que havia sido apreendida de um suspeito de tráfico de drogas, no bairro Planalto Rio Branco, no dia anterior. Ele pediu desculpas à família de Lucas, ao comando do 12º BPM e aos colegas brigadianos.

Lucas foi morto em 6 de fevereiro de 2016, por volta de 3h30, na Perimetral Sul, atingido por um tiro disparado pelos policiais, após uma perseguição de mais de 15 quilômetros, desde o Parque Cinquentenário até as imediações da Igreja São Francisco, no bairro Kayser, em Caxias do Sul. A vítima, que era de Bento Gonçalves, estava no carro com dois amigos e tinha 19 anos de idade.

As informações são da Rádio Caxias.



O SERRANOSSA não se responsabiliza pelas opiniões expressadas nos comentários deixados pelos leitores e adverte que o conteúdo pode ser reproduzido em reportagens. O teor das mensagens está sujeito a moderação.



Curta o SERRANOSSA