Segurança
04/08/2020 11:40:34, escrita por Eduarda Bucco

Mulher que matou companheiro com golpe de faca em Bento alega legítima defesa

No início desta semana, um caso inicialmente tratado como suicídio teve uma reviravolta na 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP) de Bento Gonçalves. Na noite de 01/04, um homem de 51 anos foi encontrado morto em uma residência no bairro Fátima, após policiais militares terem se deslocado até o endereço para atender a uma ocorrência de violência doméstica. Na ocasião, a companheira da vítima, de 53 anos, havia informado às autoridades que o homem teria se matado. Entretanto, segundo o delegado Álvaro Pacheco Becker, a informação foi contestada pelo médico legista do Instituto Médico Legal (IML) e o caso passou a ser investigado pela 2ª DP. 


 

“Primeiro eu tentei conversar com a mulher, mas ela alegou que estava nervosa. Na segunda-feira [06/04] os filhos vieram com ela até a delegacia, quando ela confessou a autoria do crime”, relata. De acordo com o relato da mulher, o casal estava indo dormir na noite de 01/04 quando a vítima teria afirmado que “iria fazer alguma coisa que já tinha prometido há algum tempo”, conta o delegado.

“Então [segundo o relato da mulher] ele veio com uma enxada para agredir ela e ela deu uma facada para se defender, afirmando que queria acertar apenas o ombro do companheiro. Mas a vítima teria se virado e a facada acertou o peito. Ele saiu caminhando e caiu em seguida. Então ela saiu da casa e jogou a faca na rua”, complementa. 

Ainda segundo o delegado, há diversos registros de agressão doméstica contra a vítima, além de uma prisão. Entretanto, há testemunhas que contestam a versão da mulher. “Independentemente de ser ou não legítima defesa, eu vou fazer o registro como homicídio. Faço o inquérito e mando para a justiça, que irá decidir, com base nos argumentos apresentados. Por enquanto, ela responde em liberdade”, afirma. 

Foto: Eduarda Bucco
 




Curta o SERRANOSSA