Vida & Estilo
02/03/2012 11:13:08, escrita por SERRANOSSA

Sem medo do primeiro dia na escola

Psicopedagoga ensina que nessa nova fase é necessário passar segurança e carinho aos pequenos

O primeiro dia de aula sempre é um motivo de ansiedade para as crianças. Isso passa a ser preocupação dos pais, principalmente quando é o primeiro ano dos pequenos na vida escolar. “O ingresso da criança na escola gera angústias nos pais e nas crianças. Para muitos, é difícil aceitar o fato da criança estar iniciando um caminho da independência e de desapego. Há também o receio de que a criança tenha dificuldades de enfrentar diversas situações novas, em um ambiente estranho e longe dos que ela ama e convive diariamente”, explica a psicopedagoga Letícia Casonatto, de Bento Gonçalves.

Para evitar que essa nova fase vire um problema, Letícia aconselha os pais a estimularem a convivência da criança com a professora e os colegas. É preciso também que seja respeitado o período de adaptação, aumentando aos poucos a permanência da criança na escola. “Os pais devem estar seguros em relação à instituição que escolheram, pois acabam passando para as crianças seus medos e inseguranças. O ideal é que se converse muito, transmitindo tranquilidade, segurança e amor. É importante que os pais tenham em mente que estão preparando seu filho para conviver em sociedade, aprendendo a compartilhar e a respeitar o outro nas suas diferenças”, ensina.

A psicopedagoga salienta que mesmo as crianças que já frequentam a escola necessitam de um período de adaptação aos horários, à nova rotina, aos colegas e professores. “É um processo contínuo de mudança, crescimento, desenvolvimento e amadurecimento, marcado por encontros e desencontros.” Segundo ela, é a partir desse momento que novas relações são criadas, favorecendo que a criança construa um mundo mais amplo e se desenvolva intelectual e emocionalmente.

Nessa etapa, é importante que os pais tenham paciência e busquem identificar o motivo que está deixando a criança insegura. “O importante é que não desistam na primeira dificuldade. Cada criança tem o seu jeito de ser e de se adaptar a novas situações. Muitos pais se sensibilizam com a resistência dos filhos à adaptação escolar e acabam retardando este momento”, alerta. Os pais devem ficar atentos e, nos casos em que a resistência da criança em permanecer na escola for grande, devem intervir junto à escola.

Para preparar as crianças

* A ida da criança à escola deve ser preparada, entretanto, evite longas explicações para ela, pois isso pode despertar suspeitas e insegurança;

* O choro na hora da separação é frequente e nem sempre significa que a criança não queira ficar na escola;

* Cabe à mãe entregar a criança ao educador, colocando-a no chão e incentivando-a a ficar na escola. Não é recomendável deixar o educador com a função de retirar a criança do colo da mãe;

* A sala de atividades é um espaço que deve ser respeitado e a presença dos pais nela, além de dificultar a compreensão da separação, fará as outras crianças cobrarem a presença de suas mães;

* Nunca saia escondido de seu filho. Despeça-se naturalmente, deixando claro que em algumas horas voltará para buscá-lo. 


Katiane Beal Cardoso

 

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Grupo SerraNossa




Curta o SERRANOSSA