Vida & Estilo
02/03/2012 15:37:50, escrita por SERRANOSSA

Mochila: tire o peso das costas

Nas costas ou em rodinhas, é preciso ter cuidado para carregá-la sem causar danos à postura

Cadernos para várias disciplinas, seus respectivos livros, material escolar e lanche. É assim composta, em base, a carga das mochilas dos estudantes desde as séries iniciais até o Ensino Médio. A preocupação com o peso que os filhos carregam é constante para os pais, que questionam a necessidade de se carregar tanto material nas costas diariamente.

Segundo o ortopedista Guilherme Piletti, de Bento Gonçalves, a preocupação tem fundamento. “As dores nas costas não aparecem do dia para a noite. Em geral, são resultado de um acúmulo de más práticas”, afirma. Problemas de locomoção e postura, como a escoliose (desvio lateral da coluna) são algumas das consequências que podem ser causadas pelo excesso de peso. De acordo com dados das Organização Mundial da Saúde (OMS), nos próximos anos, a estimativa é que 85% da população sofra com dores lombares, causadas, dentre outros fatores, à má postura e peso das mochilas. “As mochilas não são as vilãs, mas sim o excesso de peso que permitem à criança carregar”, enfatiza o ortopedista.  

Transportar o material é necessário e, assim, é preciso encontrar alternativas para aliviar o peso. Se a escola dispõe de um espaço, como armários, onde os alunos possam deixar parte dos livros quando não precisam deles em casa, já são quilos a menos na balança. Se não for o caso, ainda há opções, como as mochilas com rodinhas. Mas elas também devem ser usadas com cuidado. “Estudos comprovam que este modelo pode ser mais prejudicial à postura do que as carregadas nas costas. Em geral mais pesadas, elas são puxadas com apenas um braço, o que causa uma assimetria na postura, o que fica ainda pior se a criança tiver de subir e descer escadas. Só tem sentido usar as mochilas de rodinhas se as escolas adotarem rampas ou elevadores”, recomenda Piletti. Para carregar esse tipo de mochila corretamente, é preciso que a alça do carrinho seja ajustada a uma altura de forma que as costas da criança fiquem retas ao puxá-la.

A mochila ideal

As mochilas de usar nas costas não são vilãs, se usadas da maneira correta. Estudos mostram que a criança não deve carregar mais de 10% do seu peso corporal. Por exemplo, se a criança pesa 40 quilos, a mochila deve pesar, no máximo, quatro. Na hora da compra, é preciso observar vários aspectos:

*A mochila vazia não deve pesar mais de meio quilo;
*Escolha uma mochila de duas alças. As de carregar em um ombro só não distribuem o peso uniformemente;
*As alças devem ser acolchoadas, reguláveis e com largura mínima de 4 centímetros. Tiras muito estreitas causam compressão nos ombros, podendo gerar dor e restringir a circulação;
*A alça de mão também deve ser acolchoada, com oito centímetros de comprimento, no mínimo;
*Dê preferência às de estrutura rígida e acolchoada nas costas;
*Opte pela mochila que tiver cinto regulável na altura da barriga, que ajuda a distribuir o peso pelo corpo;
*Escolha uma com diversos bolsos, eles ajudam a dividir o material e, assim, o peso.

Dicas para pegar leve

*As coisas mais pesadas devem ser colocadas junto às costas, ou seja, na parte de trás e central da mochila. Se houver algum cinto para mantê-los presos internamente, melhor;
*Nas costas, a borda superior da mochila deve ficar na altura dos ombros, e a borda inferior apoiada na região lombar, nunca ultrapassando cinco centímetros da cintura;
*As alças devem ser ajustadas de modo que a bagagem fique totalmente encostada à coluna, sem se puxar o peso para frente ou para trás. Alças que prendam à frente do corpo também ajudam a dar estabilidade;
*A mochila não deve ser levada apenas em um ombro, pois isso altera o equilíbrio da coluna, forçando mais um lado e criando vícios de postura;
*Se a mochila for de rodinhas, é preciso que a alça do carrinho esteja ajustada, de forma que as costas da criança fiquem retas ao puxá-la;
*Verifique se o material que seu filho leva é realmente necessário para o dia de aula;
*Algumas escolas permitem o uso de fichários, no lugar de cadernos. Esta alternativa é uma aliada para a diminuição do peso. Ao invés do caderno inteiro, leve apenas o número de folhas necessário para o dia de aula;
*Distribua o peso, carregando alguns livros ou cadernos nas mãos. O mesmo se aplica ao lanche, que não precisa estar dentro da mochila, e sim na lancheira, levada à mão.

Bons hábitos para os estudos

Desde cedo, é importante ensinas às crianças a postura correta para se ter durante os estudos. A coluna deve ficar bem encostada às costas da cadeira. Em casa, não se deve inclinar para ler. Por isso, é preciso observar a distância entre a mesa e a cadeira.


Priscila Pilletti

Siga o SerraNossa!

Twitter: http://www.twitter.com/serranossa

Facebook: Grupo SerraNossa




Curta o SERRANOSSA